Todo fim de semana uma comemoração na Ducati

Embalada do jeito que está, a cada fim de semana a Ducati tem  vitórias, campeonatos e recordes para comemorar.

No MotoGP praticamente só a Desmocedici GP vence e comemora não sei quantos pódiums seguidos, e mais vitórias.

Mas no WSBK, que teóricamente importam mais para as vendas, pois é disputado com motos “de rua”, a Ducati também  está “nadando de braçada”, pois em Portimão Nicolò Bulega já papou o campeonato de Super Sport com a Panigale V2, com uma etapa de antecipação, e a Ducati venceu o SSP nos construtores também.

E, na categoria principal a Ducati já venceu o campeonato de construtores com a Panigale V4, faltando apenas o título de pilotos, que parece ser apenas uma formalidade, pois Alvaro Bautista está com a mão na taça.

Com as vitórias em Portugal, Bautista torna-se o piloto da Ducati com mais vitórias no WSBK, são 56, todas com a Panigale V4. Apesar de matemático, é meio injusto com os pilotos do passado, porque tinham muito menos corridas disponíveis para eles ganharem, os campeonatos tinham muito menos etapas. Este ranking inclui algumas autênticas lendas da história do motociclismo como o tetracampeão do mundo “King” Carl Fogarty (55), o tricampeão mundial Troy Bayliss (52) e Chaz Davies (28).

Na temporada de 2023, o domínio da Ducati Panigale V4 R e da Ducati Panigale V2 está à vista de todos. Nas SBK, as vermelhas de Borgo Panigale alcançaram pelo menos uma vitória em todas as rodadas do Campeonato do Mundo, acumulando 25 sucessos no total, com 42 pódios em 33 corridas. No WorldSSP o domínio foi muito semelhante, com os pilotos da Ducati a alcançarem o degrau mais alto do pódio 15 vezes (das quais 14 para o Campeão do Mundo Nicolò Bulega) e capazes de terminar entre os 3 primeiros 30 vezes em 22 corridas.

Claudio Domenicali, CEO Ducati:

“Portimão foi um fim de semana memorável para a Ducati. Em dois dias ganhámos o Título de Construtores em Superbike e o Título de Fabricantes e Pilotos em Supersport com Nicolò Bulega. São vitórias importantes que premiam o trabalho realizado e certificam a posição das nossas motos como referência para campeonatos de motos de produção. De 1991 até aos dias de hoje, foram conquistados 19 títulos mundiais de construtores em Superbike, um desempenho verdadeiramente incrível quando comparado com o total de 13 títulos conquistados por todos os outros fabricantes combinados. Passaram 32 anos desde o primeiro título, mas a Ducati ainda é movida pela mesma paixão e determinação que levou a estes resultados fantásticos. Gostaria de agradecer aos pilotos e equipes que contribuíram para alcançar este excelente objetivo, bem como a todas as mulheres e homens de Borgo Panigale. Na Ducati e na Ducati Corse temos a sorte de poder contar com técnicos extraordinários que, temporada após temporada, com o seu empenho, mantêm o nome ‘Made in Italy’ no topo das principais competições de motos derivadas de produção. É a partir daqui que surge a transferência de conhecimento do mundo da competição automobilística para o do produto, o que nos dá a possibilidade de oferecer sempre aos nossos entusiastas o que há de melhor em termos de tecnologia e emoções. Por fim, parabéns a Nicolò Bulega pelo seu primeiro título mundial em Supersport e a Alvaro Bautista, que agora lidera um ranking cheio de lendas e que fala bem de quanto talento passou por Borgo Panigale nos últimos anos.”

A Panigale V4 é a moto com a qual a Ducati transferiu a tecnologia do MotoGP para as suas motos superesportivas de produção. Seu motor com eixo contra-rotativo e distribuição desmodrômica, os equipamentos eletrônicos e uma aerodinâmica deriva das soluções que a Ducati Corse desenvolveu em protótipos de corrida. A Panigale V4 R, em particular, estreou na Ducati World Première de 2023 e foi a primeira a introduzir soluções refinadas do mundo das corridas na produção em série, atingindo 16.500 rpm e entregando 237 cavalos de potência em configuração de pista.

A Panigale V2, para mim mais linda, é a herdeira da grande tradição das máquinas de dois cilindros Ducati. O motor Superquadro, o quadro monocoque e o braço oscilante unilateral em alumínio são soluções introduzidas com a 1199 Panigale, vencedora do prestigiado Compasso d’Oro 2014 em virtude da sua ‘elegância técnica’: uma combinação verdadeiramente mágica de tecnologia sofisticada e beleza única no mundo. mundo. Rápida na pista graças aos seus 155 cavalos de potência e ao baixo peso seco de 176 kg, é também agradável e segura na estrada graças ao seu equipamento eletrónico. A Panigale V2 representa uma síntese perfeita entre potência e elegância.

A família Ducati Panigale é composta pelos modelos Panigale V2, Panigale V2 Bayliss 1st Championship 25th Anniversary, Panigale V4, Panigale V4 S, Panigale V4 SP2 e Panigale V4 R.

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo®, www.motozoo.com.br, onde escreve sobre motociclismo. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.