Todos os posts de Mário Barreto

Historiador, Publicitário e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções, onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e até Harley-Davidson. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club e criou o site Motozoo®, onde escreve sobre motociclismo. Maiores informações em: http://www.imagina.com.br/

Kabô Dakar!

E por uma diferença de 3 minutos e 27 segundos, venceu o inglês Sam Sunderland. Sua segunda vitória no Dakar, mas desta vez na GasGas, a outra em 2017, foi de KTM. É mais ou menos a mesma coisa, pois a moto GasGas é KTM, é mais uma marca que os austríacos dominam, como as Husqvarnas.

Ele começou o Rali vencendo a primeira etapa e terminou na frente, embora tenha perdido a liderança no caminho. Foi um Rali apertado. O bando das Hondas partindo prá cima depois de um início lento, o time KTM sempre bicho papão e a Yamaha com um bom time também.

A moto voa!

Vejam aqui a classificação dos 10 primeiros:

Em amarelo os pilotos “Legend”, com mais de 10 participações. Em azul os Rookies, em sua primeira participação. Muito bom o garoto (20 anos) Mason Klein, chegando em nono como rookie. Petrux não classificou, pois sua moto bichou e ele foi ajudado. Mas completou o Rali. Chegou morto, quebrado, levou muitos estabacos grandes e tirou a mão, após até vencer uma etapa.

Para ver a classificação completa, clique aqui.

O Dakar é uma competição prá macho!! Quisera eu ter um bilionésimo da disposição de seus pilotos e conseguir seguir mais de perto as etapas, ter a capacidade de analisar melhor os pilotos, as motos e as provas. Mas não tenho, fica então apenas aqui o registro do resultado e o parabéns para o Sam Sunderland e equipe GasGas.

O pódium!