Cambada de frouxos!!!!

Não tomei o rebite que prometi, mas dormi de tarde, de modo que ao chegar a meia noite eu estava inteirão para começar as ver os GP’s. Botei o relógio para despertar as 2:30h, mas não confiei… se embala no sono… babau.

Assisti a Moto3 e fiquei puto porque o Diogo Moreira ia chegar em sexto e na última volta aconteceu alguma coisa e ele chegou em décimo quarto. Fiquei mais puto porque o MotoGP não mostrou o que aconteceu.

Assisti o Moto2 ali assim sem muita atenção, guardando forças para o MotoGP.

Quando chegou o MotoGP, começaram a cair umas gotinhas de chuva, mas eu não acreditei que iria chover. Um clássico… quantas vezes eu olhei o tempo antes de sair de casa, vi umas gotinhas mas falei: “vai chover não”, e cheguei em casa molhado até a cueca? Milhares! Eu sou péssimo em previsão de tempo, ainda mais com eu aqui e a corrida lá em Motegi.

Mas todos eles ficaram na dúvida também, porque largaram com slicks, mas poucas voltas depois estavam todos entrando no box para trocar de moto. Eu detesto quanto tem estas coisas, quando coisas que não tem nada a ver com a corrida interferem na ordem dos pilotos. Miller, por exemplo, nesta troca voltou atrás, já Marc Marquez, voltou mais na frente. Mas também detesto quando param a prova. Enfim, choveu eu não gosto.

Gostaria mais se estes pilotos fossem mais machos e completassem a prova. “Ah, mas o spray tava forte…”. Dane-se, é spray prá todo mundo, tira a mão, e no final, quem tirar menos a mão, quem for mais habilidoso e corajoso, vence. Ah, mas pode cair… se cair é porque deu mole, não está com pneu de chuva? Eu hein…

Sinceramente, eu me lembro de ter visto provas com muito mais chuva e foram até o fim. Quantas e quantas vezes o ForzaRio desceu a serra de Petrópolis, ou subiu, cheia de óleo, terra, no pau. Porque nós somos machos tóxicos e não este bando de meninas que hoje se apresentaram na pista, kkkkk.

Todos menos Martinator, que foi parar lá atrás e veio passando geral até pegar a ponta novamente. Como diria o falecido Bento (papai), tava com a macaca. Tem estado com a macaca nas últimas provas, pois não pára de ganhar.

Pecco deu entrevista dizendo que está feliz com o resultado, mas como? Diminuiu sua vantagem para apenas 3 pontos e Jorge Martin está andando mais do que ele e com uma moto igualzinha. Disputar campeonato contra Martin/Pramac não será a mesma coisa que disputar contra Quartararo/Yamaha não, Pecco terá que realmente andar muito, andar mais do que o Martinator para ser campeão, algo que nas últimas 3 provas, ele não fez.

Jorge Martin tem algo a provar… ele quer provar para todos que ele merecia mais o lugar do que o Enea Bastianini, e que, este negócio de VR Academy é conversa prá boi dormir!!! kkkkkkkkk.

Pecco andou bem, ontem e hoje, só menos que o Martin. E Marc Marquez é um caso à parte. Em títulos, em recordes, em salário, em moral, em talento, é ôto patamá. Se derem qualquer chancezinha, a tendência é ele aproveitar. Não duvido que se hoje, a corrida continua, ele fosse lá importunar o Martinator. Mas, inesperadamente para mim, foi um dos primeiros a pedir para parar a prova. Não poderia!!!!! kkkkkkk. E novamente, melhor Honda, longe. No pódium. Isto é parte do problema… com MM a Honda não parece tão ruim ou atrasada, como realmente está.

Como sempre gostei de ver o Miguelito andando bem, mas ele é inconstante. Achei a corrida muito esquisita, não curti. Prá mim tinha que ir até o fim, mas talvez daqui de longe eu não saiba avaliar o real perigo disso, falo como torcedor. Parece que a decisão foi bem aceita, pelos comentaristas da TV, pelos pilotos, por todos, menos por mim, que queria ver pedaços de alumínio e fibra de carbono espalhados pela pista.

Ninguém se machucou, amém. E as fofocas continuam, aguardemos.

 

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo®, www.motozoo.com.br, onde escreve sobre motociclismo. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.