Sprint Indiano!!!

Jorge Martin, o Martinator, está impossível!!!! Sem nada quebrado, bem de saúde, com uma Ducati 2023, com o companheiro de equipe oficialmente no cantinho do box, tá com a corda toda.

Zarco, depois que anunciou que saiu, oficialmente é segundo piloto da equipe né? Não deve testar mais nada nem receber a mesma atenção, não vai levar segredos para Honda. É sempre assim que acontece. Se bem que, mesmo na pista, Martinator já vinha apresentando resultados melhores e vitórias.

Hoje, largou da pole e ficou na ponta o tempo inteiro, sem ser incomodado hora nenhuma. Pecco largou para segundo e aconteceu a mesma coisa. Foi até chato.

Em terceiro, na primeira volta, advinha quem? O campeão Joan Mir!!!! Nossa, como eu fiquei feliz com isso, eu gosto dele e ele precisava de uma exibição assim. Marc Marquez colado nele, depois passou mas ele estava no bonde. Até cair. Uma pena, mas eu já curti.

Conversando com o André Bertrand eu falei que esta pista tirou da Ducati uma de suas vantagens, que é a de ter muitos dados de ajuste. Como a pista é nova, ninguém teria dados para ela, o que explicaria a melhora tanto da Honda como da Yamaha. Seus pilotos estão acima de qualquer suspeita e em uma MotoGP onde a proporção moto x piloto anda crescendo para o lado moto, uma pista que aumente a importância do piloto seria ótima para Marc Marquez, Joan Mir e Fabio Quartararo.

Para mim, a tendência seria a Ducati melhorar muito durante o fim de semana, pois seus técnicos tem dados de oito caixinhas pretas para analisar.

Com Martinator firme na ponta, Pecco firme em segundo, a graça foi ver MM se defender da ameaça do Binder e sua KTM, e a recuperação incrível de Bezzecchi. Foi bom ver MM chegar em terceiro, mas não se iludam… em situação normal de temperatura e pressão, daria Ducati 1, 2 e 3 novamente.

Ver o Bez e a Desmocedici GP22 passar Quartarrarô rindo na retinha é prá fazer o francês ficar putasso. Não há o que fazer, não há linha para defender. A Ducati acelera muito mais rápido.

Que venha a corrida longa. A tendência é de que as Ducati andem ainda melhor, e podemos esperar Ducati 1, 2, 3 e 4.

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo®, www.motozoo.com.br, onde escreve sobre motociclismo. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.