GP das Américas – La Bestia vence novamente!

Meus camaradas, o campeonato continua nos apresentando surpresas. Se bem que Bastianini já tinha vencido este ano, na abertura, onde também Jorge Martin tinha feito a pole position.

As Ducatis ocuparam as 5 primeiras posições para a largada, esta pista tem uma reta na subida que maltrata as motos mais fracas. E, interessante, a Ducati do Bastianini foi a quinta, depois das GP22. Quartararo fez sua mágica para largar de sexto e Marc Marquez, não se sentindo 100% (΅”estou sem confiança em mim), largou apenas de nono.

As Aprilias fracassaram nos treinos, bem como as KTM. Incrível não é? Pois a KTM venceu a antepenúltima prova como Miguel Oliveira e a Aprilia acabou de vencer na Argentina. E das Hondas, apenas Marc Marquez as faz andar.

E veio a prova, nesta pista larga, que espalha as motos na pista. Asfalto novo e consertado, este ano não ouvi reclamações. E Jack Miller vai prá ponta, onde ficou a maior parte do tempo, virando bons tempos e tentando impor um ritmo para abrir. Não conseguiu porque quando Bastianini sentiu-se apertado pelo Alex Rins, ele foi prá cima, “pilotando como um bastardo”, como ele mesmo disse no parque fechado, passou Miller e abriu um pouquinho. Novamente a GP21 chegou no final da prova mais inteira do que a GP22.

É linda esta torre da pista.

Jorge Martin que é rápido, especialista em treinos classificatórios, até agora em 2022 100% de primeira fila, na prova foi perdendo posições até chegar em oitavo. Agora, na disputa pelo lugar na Ducati oficial está tudo embaralhado. Pecco era o queridinho, mas está performando mal este ano, com apenas 23 pontos, contra 31 de Jack Miller. E Martinator, o antigo favorito para a vaga, está com apenas 28, contra 61 do atual líder do campeonato e com duas vitórias, Enea Bastianini. Quem apostaria nisso?Enea Bastianini fez uma corrida primorosa, não errou nada, botou prá cima na hora certa e indiscutivelmente era o melhor conjunto na pista. Grande vitória, encheu-se de moral. Anda limpo e a Ducati encaixou-se bem nele.

Alex Rins fez também uma prova muito boa. Não digo perfeita porque perfeita é quando ganha. Ele já ganhou nesta pista, curte ela. Botou prá cima, veio de trás e passou geral, menos o Bastianini, que ao ser apertado dispensou ele. A Suzuki continua sendo muito boa de chão, ela brinca atrás das Ducatis quando chega no miolo. Apesar de ter melhorado de potência, ainda não dá para disputar reta com as Ducatis. Mir veio bem também, acompanhando, mas não deu para o pódium. Rins normalmente é mais rápido do que Mir, mas cai muito. Sabendo disso este ano está com um acompanhamento psicológico, um coach, que parece estar funcionando, é vice-líder do campeonato com 56 pontos. E o ultra regular Mir tá por ali também, em quarto com 46 pontos.

Rins muito feliz com o segundo lugar hoje
Miller meio feliz, meio triste. Não deu prá ganhar
A briga de Marc Marquez x Fabio Quartararo

Jack Miller, apesar de ter perdido duas posições e ter fechado o pódium, fez o melhor possível com o equipamento que teve. É certo que a GP21 ainda é uma moto melhor, Enea está muito bem. Em sua luta contra todos os outros pilotos e especialmente contra Pecco Bagnaia, Jorge Martin e Bastianini para manter-se na equipe, ele ganhou dos dois primeiros e é a segunda Ducati na classificação geral.E agora o que falar de Marc Marquez? Deu um troço qualquer na largada e de nono ele foi parar em último. Em apenas uma volta já passou uns 4 e veio babando prá cima de todos, batendo recorde de volta em cima de recorde de volta, até chegar a apenas 6.6 segundos do vencedor e a meio segundo do Bagnaia. Não tivesse tido o problema ou vacilo na largada, teria sido o vencedor. Já no final da prova, com os pneus caídos, disputou lindamente com Quartararo a posição e levou a melhor. Antes disso, deu passadões esculachantes no resto do grid. Sensacional.Agora o campeonato vai para a Europa e espera-se que a dose de surpresas diminua, espera-se que Quartararo cresça, que MM volte com tudo. Até o sexto colocado na tabela, Binder, a diferença está em 19 pontos, menos do que um segundo lugar. Tudo pode acontecer. Aguardemos…

500 pódiums da Suzuki no 500GP
Gostou? Então gaste alguns segundos para ajudar o Mário Barreto no Patreon!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

vinte − dezenove =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.