ESPARGARO REALIZA PÓDIO EMOCIONAL NA SEGUNDA CORRIDA DE MISANO MOTOGP ™

Pol Espargaro lutou muito pelo terceiro lugar e pelo segundo troféu do MotoGP 2020 depois de 27 exigentes voltas em San Marino. Miguel Oliveira assinou o segundo resultado entre os cinco primeiros da campanha naquela que foi a sétima edição da temporada.
O MotoGP encerrou a temporada de 2020 na Itália e a segunda corrida em uma semana no Circuito Mundial de Misano Marco Simoncelli com o Grande Prêmio TISSOT dell’Emilia Romagna e della Riviera di Rimini. O confronto representou a sétima rodada da temporada e a segunda de três consecutivas, com a série sendo transferida rapidamente para o Barcelona nos dias seguintes.

Pol Espargaro e Brad Binder aumentaram a rotação das suas KTM RC16 a partir da segunda linha do grid de partida para uma corrida disputada sob o sol quente de San Marino. Espargaro decidiu usar um pneu traseiro macio e rapidamente se agarrou à batalha pelo 3º lugar, que acabou se tornando uma disputa pelo 2º lugar após a queda de Francesco Bagnaia enquanto liderava. A disputa acirrada entre o homem da KTM, Joan Mir e Fabio Quartararo foi decidida na última volta, quando Quartararo ignorou uma punição por volta longa por ultrapassar repetidamente os limites da pista. Ele recebeu uma penalidade de três segundos e caiu para 4º atrás de Espargaró, que estava a menos de um segundo da linha de chegada.

Espargaro aceitou com gratidão os 16 pontos e a sua segunda aparição no pódio depois de ter entrado entre os três primeiros no Grande Prémio da Estíria no Red Bull Ring no mês passado. Ele melhorou sua velocidade e competitividade a partir de um resultado de 10º no domingo anterior.

Binder, seu companheiro de equipe na Red Bull KTM Factory Racing, teve uma boa largada nas primeiras voltas da corrida, mas caiu fora da corrida com Espargaro (e, portanto, contenção do pódio) na Curva 13. Ele então caiu novamente na Curva 1 para registrar uma DNF . O mesmo destino se abateu sobre Iker Lecuona, da Red Bull KTM Tech3. O estreante de 20 anos (o mais jovem piloto do MotoGP) mostrou excelente velocidade para lutar com o vencedor do GP da Estíria, Miguel Oliveira, e se manter entre os seis primeiros até errar no final das 27 voltas. A 5ª posição de Oliveira representou o seu segundo melhor de 2020 e a sua incipiente carreira no MotoGP. O português está na 8ª posição do campeonato. KTM está em 3º lugar na classificação de Construtores.

Pol Espargaro:
“Sabíamos que estávamos a apostar com o pneu traseiro, mas queria mesmo desfrutar da corrida. Eu também sabia que teríamos que lidar com alguma queda no desempenho, mas isso veio muito antes do que esperávamos. Fui muito rápido no início – com uma bicicleta que adoro – e continuei a empurrar e a manter Maverick perto por algum tempo. No final, quis manter os outros atrás de mim e defender minha posição: aquele grande esforço valeu a pena. Com o pênalti de Fábio, conseguimos … é por isso que nunca desisto. ”

Miguel Oliveira:
“Estou feliz com a corrida. Começamos muito atrás e conseguimos ganhar algumas posições e também tirar proveito de algumas quedas. O nosso potencial estava lá, tínhamos um ritmo muito bom, senti-me bem com a moto e não cometi erros, pelo que me mantive concentrado durante toda a corrida. Conseguimos sair com um top 5, que era o nosso objetivo desde o início, além de somar pontos importantes para o campeonato e agora que vamos para o Barcelona, ​​podemos limpar a cabeça agora e nos divertirmos também lá. Acho que podemos ter outro bom fim de semana! ”

Brad Binder:
“Eu me senti muito, muito bem hoje. Fiz uma boa partida, mas perdi a frente na Curva 11 e sacudi a cabeça fortemente. Eu estava pensando ‘isso foi perto’, mas então coloquei a frente na curva 13. Eu estava um pouco selvagem. Tentei reiniciar, mas caí novamente. Portanto, não foi uma grande corrida, mas estou feliz porque me senti muito bem com a moto e trabalhamos muito para chegar lá. Infelizmente voltamos para casa sem nada hoje, mas vamos tentar novamente em Barcelona. Precisamos aprender rápido lá e se eu tirar alguma coisa deste fim de semana, é que uma boa qualificação torna a vida muito mais fácil! Vamos tentar de novo no próximo fim de semana. ”

Iker Lecuona:
“Tenho de pedir desculpa à equipe. Finalmente consegui uma qualificação muito boa e um ritmo de corrida muito forte. Ultrapassei alguns pilotos e tive velocidade para lutar pelos 6 primeiros, seguir o Miguel foi muito bom. Não cometi nenhum erro até três voltas do fim, mas finalmente cometi um grande erro e perdi a frente. Eu estava três segundos à frente dos caras atrás de mim. É frustrante para mim porque eu poderia ter assumido minha melhor posição. Desculpe a equipe, vamos passar para a próxima corrida. ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.