MotoGP Jerez 2016

É galera, vejam a cara do Lorenzo com o Ramón Forcada… não é boa né?

Após anunciar sua partida para a Ducati em 2017, imediatamente o Rossi fez uma coisa que não fazia tem anos!!! Hahahaha! Não se trata de ganhar corridas, pois ele ganhou ano passado, mas sim de ganhar de ponta a ponta, fazendo pole e o escambau.

Todos sabem que não tenho mais a simpatia que já tive pelo Rossi, então fica fácil achar que o Lorenzo nunca mais vai ter uma moto igual a dele. Como era no tempo do Rossi com o Colin Edwards. Nunca vou me esquecer do dia em que o Rossi caiu, machucou-se e precisaram que o Colin desse combate ao Nick Hayden. Neste dia, Colin que andava sempre para quinto ou sexto, fez a pole e quase ganhou a corrida. Acho que isso vai acontecer agora, vamos acompanhar.

Rossi em Jerez, em forma
Rossi em Jerez, em forma

Como o Rossi está andando muito, e agora mais motivado do que nunca com a saída do Lorenzo, a Yamaha poderia arriscar e escolher o piloto para ser campeão. Não basta dar uma moto melhor um tiquinho, o piloto tem que conseguir aproveitar isso, e o Rossi consegue. Lembrando que isso já seria esperado, mas mais para o meio do ano. Lorenzo não dará mais pitaco no desenvolvimento da moto, não testará a moto 2017, talvez receba peças especiais com mais atraso… é isso, virou segundo piloto. Desconfiar que Rossi teve moto melhor é recalque, mas que o Lorenzo virou piloto número 2, mesmo sendo campeão do mundo, é fato.

É o problema de resolver muito cedo as trocas de equipe, isso tinha que mudar, tinha que ser proibido.

A corrida foi um saco, com pouca emoção. Na estréia das asas novas nas Suzuki’s e Aprilias, sem falar as Honda’s que tiveram suas asas aumentadas, eu comentaria a atuação do Aleix Espargaró que finalmente chegou na frente do Viñales, e do Bautista que quase foi ao Q2 com a Aprilia RS GP, uma melhora e tanto! Ambos correndo em casa. Na corrida a Aprilia não brilhou, nem as Ducati’s. Iannone levou pau de Suzuki, algo anormal para hoje em dia e Dovi mais uma vez teve azar!!!! Soltou uma peça da bomba (?) e foi parar na roda, travando-a. Apostei que Carl Crutchlow iria cair antes da décima volta e me dei mal. Eu estava péssimo, porque apostei que Rossi passaria a primeira volta em quinto, e o velho liderou de ponta a ponta.

Mãe Jaciara precisa trabalhar mais
Mãe Jaciara precisa trabalhar mais

Vamos ter que aguardar mais corridas para saber como vão ficar as coisas. Até agora sabemos que as Honda’s não estão boas, que as Yamaha’s estão sobrando, que as Ducati’s não tem um piloto de ponta, que as Suzuki’s e as Aprilias estão melhorando. Falta saber como Lorenzo e Forcada irão ser atendidos pela Yamaha.

Abraços

Mario Barreto

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo®, www.motozoo.com.br, onde escreve sobre motociclismo. É Mestre em Artes e Design pela PUC-Rio. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

3 comentários em “MotoGP Jerez 2016”

  1. A postura do Chorenzo é muito chata e ele tem mais é que se…

    Declarar que não ganhou a corrida por causa do pneu é coisa de infante, e o Rossi tratou de cutuca-lo devidamente na conferência pós -corrida dizendo que tinha tido problemas com o pneu e por causa disso tinha atravessado as retas com 50% de acelerador (Chorenzo disse que tinha andado a 80% rsrsrs).

    Não tenho dúvidas que o Rossi é o número 1 na Yamaha e o gladiador vai fazer muito biquinho até o final da temporada.

    Marquez aprendeu com a péssima temporada do ano passado e vai administrar a liderança, beliscando vitórias nas pistas em que anda melhor. Acho que Le Mans ainda favorecerá a Yamaha, a menos que o novo swing arm da Honda lhes dê mais equilíbrio.

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.