Lendas do Motocross Brasileiro!

A história começa em 1971. E lá se vão mais de 50 anos.
Estréia hoje a primeira temporada do documentário Lendas do Motocross Brasileiro, produzido por Café Preto Filmes e BRMX, com patrocínio master da Yamaha Motor do Brasil através de Lei de Incentivo. A série terá exibição no Bandsports (e mais tarde em plataformas digitais) com a missão de levar a história do motocross brasileiro para milhares de fãs, mostrando as faces de glória e superação que envolvem desportistas que dedicaram suor e lágrimas e se tornaram lendas perante os olhos dos fãs do esporte.

Perguntei ao João Mendes como foi isso e ele me respondeu:

 João Mendes
“O Mau Hass, da BRMX fez contato comigo dizendo que estava produzindo e dirigindo junto com o Sergio Azevedo da Café Preto Produções a série Lendas do Motocross Brasileiro. Conversamos sobre a utilização das imagens do arquivo do meu programa Bike Show, que na primeira fase foi de 1985 a 1989, e que seriam fundamentais para ilustrar uma época áurea do esporte porque mostrava grande competições, os melhores da época, a chegada dos pilotos dos Estados Unidos e o surgimento de novos valores.

Além das imagens eles disseram que queriam gravar um depoimento meu que vivi de perto o motocross desde seu início aqui no Brasil. Estávamos na pandemia e de casa pude levantar o arquivo do Bike Show e enviar para que os produtores pudessem selecionar as imagens e momentos mais importantes. Foi uma pesquisa intensa, o arquivo tem muita coisa, e eles estudaram e escreveram os 7 episódios. Depois disso começaram a captar as entrevistas e depoimentos para depois caírem na edição.

Imagino que o Mau e o Sergio devam ter tido muito trabalho e finalmente a série ficou pronta. Desde a fase do projeto a Yamaha do Brasil patrocinou e o apoio veio do Motostory e da Ancine. Faltava o local para a exibição que foi acertado com o canal Bandsports. São 7 episódios que serão exibidos todas as quartas-feiras, às 22:30h com reapresentação nas quintas e sextas, às 18h. Ainda não vi o resultado pronto mas tenho certeza que vai conseguir mostrar o que foi aquela época maravilhosa com as competições recebendo muitos pilotos, provas transmitidas pela TV e muito público nas arquibancadas. Sem contar o desempenho das estrelas do esporte que são as estrelas da série.

Lamento que Nivanor Bernardi, Ylton “Paraibinha” Veloso Cavalcanti e Luizmar “Chaveta” Muniz não estejam mais entre nós para abrilhantar ainda mais essa produção.”

Que beleza. Sou afortunado o suficiente para ter participado disso tudo de diversas maneiras. Como amigo, como piloto, como profissional de audiovisual. De certa forma, é a minha história também, mesmo que eu não seja protagonista. Meus amigos são.

Ó eu aí voando de MX! Deviam ter me entrevistado!!! kkkkkkkkk

Não percam!!!!

 

 

 

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo®, www.motozoo.com.br, onde escreve sobre motociclismo. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.