Dakar 2023!

Enquanto você está aí ainda se recuperando das estrepolias do seu réveillon, saiba que a KTM e a Honda estão se matando lá no deserto, literalmente correndo atrás do título do Dakar deste ano.

O site oficial – https://www.dakar.com/en/, apenas em inglês…

Um pouco mais fácil porque a Yamaha caiu fora. Leiam o que disse o Sr. Eric de Seynes, Presidente e CEO da Yamaha Motor Europe:

“A Yamaha tem uma longa e histórica história com o Rally Dakar, começando em 1979 na primeira edição e continuando ininterruptamente na era moderna. É também um evento pelo qual tenho uma verdadeira paixão, tendo disputado duas vezes e trabalhado durante muitos anos em estreita colaboração com Jean-Claude Olivier, que não só correu e venceu etapas no Dakar, mas também supervisionou o período pioneiro de maior sucesso da Yamaha na corrida. No entanto, embora o Rally Dakar tenha conseguido permanecer próximo às suas raízes, mesmo quando saiu de seu lar espiritual na África, o mundo em que existe mudou consideravelmente. Nossos clientes off-road agora têm expectativas diferentes e procuram produtos diferentes, e devemos atendê-los se quisermos nos manter conectados. É por esta razão que decidimos encerrar nossa longa história em duas rodas no Rally Dakar e no Campeonato Mundial de Ralis Cross-Country FIM, ao mesmo tempo em que reforçamos nosso compromisso de correr o Dakar em quatro rodas com a Yamaha YXZ1000R SSV. No entanto, o compromisso da Yamaha com os eventos Rally Raid com motos não acabou, mas o nosso envolvimento futuro deve ter uma ligação mais próxima com os nossos clientes e as suas aspirações, desenvolvendo ainda mais o potencial da Ténéré 700 numa direção que lhes permita redescobrir o lado mais aventureiro dos Ralis.”

O que me parece é que a Yamaha WR450F 2-Trac não é prioridade para a Yamaha, que foca na Ténéré 700, uma moto que não pode, pelo regulamento, correr o Dakar. O limite é de 450cc.

A KTM veio com tudo, como sempre.

Matthias Walkner, Toby Price e Kevin Benavides, são os pilotos oficiais da Red Bull KTM Factory Racing.

A temporada de 2022 foi interrompida tanto em termos de eventos reprogramados quanto de lesões, e a equipe de três homens da Red Bull KTM está agora reunida e pronta para competir neste Dakar 2023. Matthias Walkner retorna à competição de rally pela primeira vez desde o Abu Dhabi Desert Challenge, onde igualou seu resultado no Dakar com o terceiro lugar. O piloto austríaco foi então submetido a uma cirurgia muito necessária a uma lesão no ombro que o atormentava há algum tempo. Agora, quase 100% em forma, o vencedor do Dakar 2018 terá como objetivo garantir um segundo título no rali cross-country mais difícil do mundo.


Matthias Walkner:

“Estou muito animado para enfrentar este Rally Dakar. É sempre um grande evento para nós e é aquele que você sempre quer ganhar. Com tantos dias de corrida, tantos quilômetros, é definitivamente a corrida mais difícil do calendário. Parece que os organizadores planejaram uma rota especialmente difícil para 2023 e, com algumas mudanças nas regras, acho que a corrida apresentará um grande desafio. Ainda estou saindo de um ano em que perdi muitas corridas depois de fazer uma cirurgia no ombro, então espero não ter nenhum problema. Mas é claro que o objetivo é vencer. Sei que tenho uma equipe incrível ao meu redor e a moto está funcionando muito bem agora – todos os testes e desenvolvimento realmente se encaixaram. O Dakar sempre traz algumas surpresas, mas sinto que estou superpreparado para este e estou ansioso para começar.”

Toby Price passou por uma difícil temporada de 2022, que viu seu enorme potencial ser derrubado por um problema no road book no Dakar, seguido por um acidente no Marrocos no final do ano, que o forçou a desistir do Rallye du Maroc enquanto lutava pela vitória. No entanto, o experiente australiano sabe que tudo pode acontecer no rali e já deixou para trás o difícil ano para se concentrar neste Dakar. Feliz com o desenvolvimento realizado em sua máquina KTM 450 RALLY durante os testes de verão e confiante de que o Dakar 2023 focado na navegação se adequará ao seu conjunto de habilidades, Toby está animado para atacar o formidável evento.

Toby Price:

“O Dakar 2022 não foi exatamente como planejado para mim. Tive um problema logo no início do primeiro dia com uma nota no road book, e isso tornou muito difícil voltar à disputa com os primeiros colocados pelo resto do evento. Eu sei que meu ritmo estava lá, mas o rali pode ser difícil e às vezes as coisas simplesmente não saem do seu jeito. Tivemos uma grande lacuna no meio do ano e fizemos bom uso disso testando com a equipe. Eu me senti muito bem indo para o Rallye du Maroc e meu ritmo lá estava bom, é uma pena que uma queda tenha encerrado minha corrida.  Já tive cinco pódios no Dakar e sei que tenho ritmo para vencer – tudo só precisa se encaixar e tenho certeza que posso lutar por mais um título.”

Ansioso para correr seu segundo Rally Dakar com a Red Bull KTM, Kevin Benavides também está focado em recompensar todo o trabalho duro da equipe com uma vitória. O argentino teve uma temporada sólida em 2022, com pódios no Chile e na última rodada do campeonato mundial na Espanha. Com mais um ano de experiência nas corridas da KTM 450 RALLY, Benavides sente-se confortável na moto e com a equipe e está na Arábia Saudita confiante e muito motivado para o sucesso.

Kevin Benavides:

“2022 foi muito bom para mim e estou animado para levar esse sentimento para o Dakar 2023. Embora meu resultado final não tenha sido ótimo na corrida de 2022, sei que tive velocidade para fazer melhor. Abu Dhabi também foi difícil com um problema técnico perto do final, mas novamente fiquei bem entre os três primeiros em ritmo. Depois de passar o verão testando com a equipe, fizemos muitas mudanças na moto, e eles compensaram com um pódio no Atacama Rally e um forte resultado no Marrocos. Terminar como vice-campeão na última rodada do ano foi ótimo e realmente ajudou a aumentar minha confiança antes de 2023. Tenho trabalhado muito com meu treinador ao longo do ano e me sinto preparado física e mentalmente antes de tal um longo Dacar. Estou ansioso por isso e espero garantir outro resultado no pódio para mim e para a equipe.”

Norbert Stadlbauer – KTM Rally Team Manager:

“Nossos pilotos da KTM estavam ansiosos para correr no Dakar. Toby está em forma, bem e cheio de confiança – sem dúvida, ele pretende levar para casa seu terceiro troféu no evento de 2023. Matthias tem passado por um intenso programa de testes e treinamento desde que seu ombro foi reparado. As novas regras e o evento longo devem se adequar ao estilo dele, eu estou realmente ansioso para ver o que ele pode conseguir na corrida. Finalmente, Kevin teve um ano excelente e mostrou uma velocidade muito boa na moto. Ele sabe o que é preciso para vencer, então se tudo der certo ele com certeza estará lá em cima. No geral, passamos o ano fazendo muitas melhorias na KTM 450 RALLY. O Dakar 2023 parece que vai ser mais exigente do que nunca, mas estamos 100% prontos para correr!”

Robert Jonas – Chefe de Motorsports Offroad:

“Com três ex-campeões na equipe, a Red Bull KTM parece super forte para o Dakar 2023. É uma corrida extremamente importante, não apenas para os pilotos e a equipe, mas para a KTM como um todo . Todos trabalharam muito durante a temporada de 2022, tanto em termos de disputar o FIM World Rally-Raid Championship quanto no desenvolvimento da moto. Com várias mudanças de regras e um longo evento de 14 etapas pela frente da equipe, tudo pode acontecer no Dakar. Mas acredito que estamos prontos para tudo e, como sempre, eles vão lutar ao máximo para retomar esse troféu icônico.”

E a Honda vem mais do que animada para a competição.

Totalmente adaptados às condições da Arábia Saudita, os pilotos da Monster Energy Honda Team Ricky Brabec (EUA), Adrien Van Beveren (FR), Pablo Quintanilla (CL) e José Ignacio Cornejo (CL) estavam ansiosos para dar partida nos motores Honda CRF 450 Rally.

A Monster Energy Honda Team apresenta-se como um time sólido de quatro pilotos experientes. A ambição é um sentimento comum entre eles. Alguns – como o americano Ricky Brabec – querem recuperar o gosto de vencer a corrida mais importante do Mundial de Rally Raid Championship (ele conseguiu em 2020). Pablo Quintanilla com certeza lutará para subir mais um degrau na classificação, depois do vice-campeonato no ano passado. Adrien Van Beveren e José Ignacio Cornejo foram ambos 4º colocados em edições anteriores e agora querem subir ao pódio.

Adrien Van BeverenAdrien Van Beveren

“Estou super motivado para este Dakar 23. Fizemos uma forte preparação com muitas corridas e treinos e sinto-me mesmo totalmente integrado na equipe – esta será apenas a minha terceira corrida com a Honda. Estou confiante, mas também ciente da longa jornada que vai se desenrolar, então vamos fazer o melhor que pudermos em cada etapa. ”

Pablo Quintanilla

“Meu objetivo é sempre estar na frente e lutar pela vitória neste Dakar. Sei que a cada ano está mais competitivo, mas me sinto bastante em forma e apto para isso. Não é apenas uma meta, mas também um sonho que quero realizar. O sentimento é de confiança e confiança nas minhas capacidades com todo o apoio da minha equipe.”

Ricky Brabec

“O Dakar não é fácil e se pudéssemos repetir a minha vitória seria lendária. Depois de todos esses anos, aprendi que o Dakar é um estilo de vida e a experiência definitivamente ajuda. Amo os desertos abertos, foi lá que cresci, então estar de volta aqui na Arábia Saudita é realmente uma sensação muito boa”.

José Ignacio Cornejo

“A minha forma de ver as coisas é enfrentar dia a dia e etapa a etapa para fazer o melhor neste Dakar. A última temporada não foi ruim, mas sei que posso fazer melhor, então agora há outra chance de mostrar meu verdadeiro talento e posição no ranking de pilotos. Com certeza quero subir alguns degraus na classificação de topo.”

Ruben Faria – General Manager

“Estou muito satisfeito por ver que a equipe está altamente preparada e motivada para os dias difíceis que se avizinham. Fizemos uma grande preparação para este Dakar, fisicamente, mentalmente e também em todos os detalhes que dizem respeito à Honda CRF 450 Rally. Gostaria também de realçar o grande espírito de equipe que existe entre todos nós – pessoal de gestão, mecânicos, fisioterapeutas, pessoal de apoio e pilotos. Estamos unidos para tornar todos os nossos sonhos e objetivos reais, então vamos ao que interessa e vamos fazer!”.

Estamos no dia 5 e vejam como está indo… Por enquanto Honda 1 – 2 e KTM 3 – 4. Pau comendo…

Clique na imagem para vê-la ampliada

 

 

 

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo®, www.motozoo.com.br, onde escreve sobre motociclismo. É Mestre em Artes e Design pela PUC-Rio. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.