Segunda vitória para Toni Bou no X-Trial World Championship

Agora vejam que surpresa… O piloto catalão da Repsol Honda Trial Team aumenta a sua liderança no Campeonato do Mundo de X-Trial com um triunfo em Le Colisée. Gabriel Marcelli é oitavo em sua estreia com a equipe.

Eu esqueci de contar esta novidade para vocês, esta etapa foi no dia 25 de março.

Foi uma confusão para os pilotos da Repsol Honda Trial Team, já que Chalon-sur-Saône fez sua estreia como local no calendário do Campeonato Mundial de X-Trial da FIM. Apesar da dificuldade das seções e de ter lutado ao longo do tempo, Toni Bou voltou a presentear os adeptos franceses com uma demonstração da sua técnica refinada, conquistando mais uma vitória apertada para consolidar a sua posição de líder da classificação geral. Gabriel Marcelli terminou em oitavo na sua estreia com a Repsol Honda Trial Team depois de ter sido eliminado na primeira jornada.

Na primeira rodada, todos os pilotos tiveram que negociar trechos complicados e mais técnicos do que os enfrentados na prova de Nice. Toni Bou terminou em segundo em sua primeira volta pelas seções, com 11 pontos, fazendo o corte para a rodada seguinte. Gabriel Marcelli, por sua vez, se viu nocauteado. Na estreia com a Repsol Honda Trial Team, o galego, talvez afetado pela falta de experiência, foi forçado a abrir a primeira volta do X-Trial, o que o levou a vários erros que o levaram a acumular 19 pontos de penalização. Na segunda rodada, Bou sofreu apenas dois pontos de penalidade após erros na primeira e terceira etapas, ganhando assim um passaporte direto para a final como o melhor piloto da segunda rodada. Na final, o piloto catalão da Repsol Honda Trial Team mais uma vez travou uma dura batalha pela vitória sobre o arquirrival Adam Raga, embora no final os pequenos detalhes fossem provar a diferença e a vitória de Toni Bou.

Com uma série de vitórias até agora nesta temporada, Bou consolida sua posição como líder geral do Campeonato Mundial de X-Trial com um total de 43 pontos. Em Chalon-sur-Saône, o craque da Repsol Honda Trial Team também conseguiu um ponto de bônus pelo primeiro lugar na segunda rodada do julgamento. Gabriel Marcelli está em oitavo na classificação geral com um ponto.

A terceira jornada do campeonato está marcada para o próximo sábado, 2 de abril, na Arena de Madrid (Espanha) e contará novamente com Gabriel Marcelli ao lado de Toni Bou. Após uma ausência de 10 anos do calendário, o Campeonato do Mundo de X-Trial regressa a Madrid, cidade onde o catalão da Repsol Honda Trial Team já havia vencido cinco vezes na categoria indoor de elite.

Toni Bou
CORRIDA: 1º CLASSIFICAÇÃO: 1º
Foi uma prova muito boa para nós. Eu não acho que houve muito mais dificuldade do que em Nice, mas é verdade que aqui havia seções que eram muito escorregadias e, em particular, havia algumas áreas que eram realmente boas ou ruins. E foi o que fizemos. Na primeira rodada empatei com Adam Raga, na segunda volta também, e na final ganhei por um ponto. Raga não errou, só falhou na parte mais complicada da prova, e foi aí que consegui capitalizar e levar a vitória. Começamos o campeonato muito bem com as duas vitórias e conquistando três dos quatro pontos de bônus possíveis, mas é verdade que estamos todos lutando muito por este campeonato mundial.

Gabriel Marcelli
CORRIDA: 8º CLASSIFICAÇÃO: 8º
Comecei a prova abrindo as seções, o que nunca é fácil. Além disso, eu estava um pouco mais nervoso do que o habitual, pois era o primeiro teste da temporada com as novas cores. Na primeira parte eu já cometi um erro e acho que por isso não estava focado o suficiente para enfrentar as próximas seções com tanta calma. É uma pena que eu não pudesse pilotar do jeito que eu sei que poderia ter pilotado.

Takahisa Fujinami
Líder de equipe
Na primeira rodada, Toni estava um pouco nervoso e estragou a última seção quando teve tempo suficiente para selar. Para ser honesto, acho que ele poderia ter sido o primeiro na primeira volta, mas também é humano e comete erros. No segundo turno e na final, Toni mostrou mais uma vez sua qualidade. É por isso que com provas tão complexas como esta, Toni Bou tem 30 títulos mundiais em seu nome. Em outros lugares, Gabriel estava muito preparado no aquecimento antes do julgamento, mas quando o evento começou ele parecia como qualquer outro piloto. Ele estava muito nervoso. Ele tentou aproveitar essa competição, mas não conseguiu. Vamos tentar trabalhar nisso nos próximos dias. Ele tem um nível bastante alto e tenho certeza que ele vai provar isso no próximo julgamento em Madrid.

Gostou? Então gaste alguns segundos para ajudar o release Imprensa no Patreon!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × dois =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.