Rookie na ponta! Jorge Martin dá show no GP da Styria.

Hahahaha! O MotoGP não cansa de nos surpreender, com corridas incríveis e inesperadas. Quem apostaria na vitória de Jorge Martin hoje, mesmo com a pole position? Quem diria que a primeira vitória da Pramac Ducati seria com ele, e não com Zarco? A Pramac não ganhou nem com Jack Miller.

Zarco tem uma caveira de burro enterrada em algum lugar no nome dele… porque é rápido, faz e acontece, é vice-líder do campeonato, mas não vence. Seu psicológico hoje deve ter ido no chão… levou um couro feio do companheiro de equipe.

Jorge Martin é rápido, excepcionalmente rápido. Já tinha feito outra pole antes, mas aí levou aquele estabaco forte, teve que dar um tempo e voltou muito forte, como se nada tivesse acontecido. Quem gosta muito dele é Jorge Lorenzo. Talvez Lorenzo tivesse apostado em sua vitória hoje.

Hoje fez um corridaço, largando da Pole e segurando a ponta até o fim, respondendo firmemente as investidas muito boas de Joan Mir. Com a liberdade de linhas que a Suzuki consegue fazer, não deve ser fácil manter a cuca fresca e não errar durante mais de vinte voltas. Show de bola.

Este negócio de que esta pista é da Ducati eu não sei não… mesmo com a vitória de hoje, as outras Ducatis fracassaram. Miller estava levando couro da Yamaha fraquinha, Zarco também e no final caiu para sexto, Pecco chegou lá atrás.

Este negócio de que a Suzuki e Yamaha não andam está acabando… a Suzuki visivelmente não estava levando o pau na reta de costume, e nem Quartararo.

Joan Mir fez uma corrida de campeão do mundo, sólida, rápida, precisa. Parece que o novo dispositivo de abaixar a traseira da moto está funcionando bem, hoje foi a estréia. Ele botou muita pressão no Martin, até desistir no final, a Ducati não trincou e ele devia estar arriscando demais. Andou muito, andou bem mais do que Rins, sua pilotagem além de rápida é muito precisa, ele não nos passa o medo que Rins passa, que é o de que vai cair a qualquer momento. Rins chegou em sétimo. Não é ruim, mas não é bom, está virando segundo piloto da Suzuki de fato. Que linda é a Suzuki na pista, a mais bela.

Quartararo teve um dia excepcional. Não choveu, a sua Yamaha andou horrores, seus adversários ficaram todos atrás dele, e no final ele saiu contente e abrindo ainda mais na liderança do campeonato. Deu uma sapatada na Ducati, ao vencer o duelo com Miller. Não deu para andar com Mir e muito menos com Martin, mas não tem problema, eles estão longe nos pontos do campeonato. Só a sua Yamaha anda, ou só ele anda na Yamaha. Viñales vacilão chegando em último, Crutchlow em antepenúltimo e Valentino Rossi em “trêzimo”. É uma diferença muito grande. E agora com Viñales fora do jogo, absolutamente tudo na M1 será feito e ajustado para ele.

Em quarto chegou um surpreendente Brad Binder. A KTM, quando mais anda nesta pista, melhor vai ficando. Igual ao ano passado, ela vai voltar muito mais forte semana que vem nesta mesma pista. Muito mais dados de pneus e suspensões. Nas suspensões a desvantagem da KTM e suas White Power  é muito grande, só eles usam elas, enquanto todo o resto do grid fornece feedback para as Ohlins.

O resto da corrida foi movimentada, com duas largadas, com a excelente posição de chegada de Dani Pedrosa, décimo. Miguel Oliveira não estava 100% depois de seu tombaço.

Marc Marquez andou muito, ele está vindo, apenas mais devagar do que ele próprio esperava. Seu conjunto braço+ombro não está ainda no nível anterior, ele está sentindo que melhora, mas ainda sente. O nível é alto, este sentimento ruim dele já é suficiente para fazê-lo chegar em oitavo, na frente do seu irmão e atrás de um bom Nakagami, que chegou em quinto, quase quarto.

A Yamaha está muito bem com Quartararo, a Suzuki recebeu updates e esteve muito bem hoje com Mir. A Honda ainda meio perdida sem Marc Marquez e a Ducati, apesar da vitória, sai da corrida com seus pilotos mais longe da ponta. Ganhou a Ducati “errada”. As certas queimam no meio de tanta gente, dinheiro, atenção, cobranças e vacilos da Ducati Corse, uma equipe que não valoriza seus pilotos. Stoner deu uma declaração esta semana falando sobre isso, dizendo que a Ducati tem zero de lealdade com seus pilotos, por acreditar que tem a melhor moto. A KTM ainda instável, mas melhorando (aposto que semana que vem vem rasgando) e a Aprilia na mesma, melhorando devagar, mas na segunda metade do campeonato as outras equipes melhoram também, vai ficando progressivamente mais difícil aparecer.

Este papo de Viñales na Aprilia me enche de raiva… na minha torcida só se Dovi rebarbar e se Viñales baixar MUITO seu preço. Ele sai da Yamaha FRACASSADO e levando muito couro de seu companheiro de equipe. Nem em sonho deveriam cogitar pagar para ele algo parecido com o que ele ganha hoje na Yamaha, dizem que 8 milhões e euros/ano.

Que venha a próxima semana.

 

Gostou? Então gaste alguns segundos para ajudar o Mário Barreto no Patreon!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.