Corridaço do WSBK em Most.

Não assisti todas as corridas do fim de semana do WSBK. Tenho que viver né? Este negócio de comentar corridas dá trabalho e não é um trabalho. Se eu ficar assistindo e cuidando de todos os treinos e corridas como eu faço no MotoGP, perco metade do fim de semana.

Neste fim de semana, por exemplo, assisti ao vivo apenas o corridaço que foi a segunda corrida. Não vi a corrida 1, vencida pelo Rea, a sua primeira vitória do ano. E nem a sprint Race, vencida pelo Toprak Razglatioglu. Tempo incerto por lá, chove, não chove, a escolha de pneus definiu a corrida 1 e nada sei sobre a sprint, só que o turco venceu.

Mas vamos a corrida que eu vi, a corrida 2. Foi linda, porque a Yamaha de Toprak x a Ducati de Bautista se enfiaram em uma briga de rachar. Toprak é um monstro, Bautista também. Hoje eu vi a Yamaha redonda e a Panigale balançando para acompanhar.

Tiraram mais 250 giros da Panigale, mas não adianta muito. O V4 põe potência no chão antes, não é capando lá no final que vão fazer a Ducati acelerar menos. Não falta potência nas Yamaha de WSBK e nem nas de MotoGP… falta aceleração. Não tem como um 4 cilindros em linha apresentar um torque de V4. A Ducati sai das curvas como um foguete e antes das Yamaha encherem, ela já passou, não dá tempo de igualar. Assim fez Bautista, meteu a mão em sua Panigale e passava na reta.

Só que o Toprak freia muito na cara de Jesus. Hoje ele deu aula, sacaneou o Bautista freando como só ele sabe fazer. Depois de levar várias aulas tentando passar por fora, Bautista, que não é bobo, mudou e veio por dentro. Foi difícil fazer isso e quando achou que finalmente iria passar, levou por fora… Toprak freou ainda mais tarde e conseguiu fazer por fora. Foi de matar, foi lindo. Eles confiam demais um no outro, pois não passa um fio de cabelo entre eles nestas ultrapassagens.

Desculpem os palavrões

Porém eu comentei pelo WhatsApp do ForzaRio… Bautista esta fritando os pneus da Yamaha. E não deu outra… profetizei e o pneu traseiro da Yamaha abriu o bico, jogando o Toprak no chão e abrindo para a linda vitória do Bautista. Sua quinquagésima vitória no WSBK, a décima oitava do ano, um recorde.

A Pirelli disse que vai analisar… mas exigindo o que o turco exige… não é mole para o pneu não.

Mais atrás Rea perdeu a batalha contra Petrux na última curva, chegando em terceiro. Petrux está a cada dia se sentindo melhor na moto, foi o seu terceiro pódium e foi uma linda briga contra Rea, que é outro demônio e dificultou ao máximo a ultrapassagem.

Corridaço, a pista é muito boa, teve muita disputa e o Line-up de pilotos é muito bom. Curti também o Remy Gardner andando bem, não sei bem porque, mas torço por ele.

E acabou que Bautista ampliou sua vantagem no campeonato. Tudo pode acontecer, mas acho muito difícil que ele perca este campeonato. Estou doido para ver o turco torcendo os cabos da BMW. E torço também para que Jonathan Rea aceite uma suposta proposta da Yamaha, também estou doido prá ver o Rea com uma moto competitiva novamente, a ZX10 não é.

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo®, www.motozoo.com.br, onde escreve sobre motociclismo. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.