Começou MotoGP!!

Finalmente começamos com o MotoGP! Alguma alegria depois de tantos problemas e frustrações. Hora de ver em que estado estamos, pois treino, fofoca, disse me disse, aparências, releases de imprensa, enganam demais. Juntas na pista é que medimos de fato o estado atual dos conjuntos. Muita coisa para observar nos pilotos, motos e equipes.

Nos treinos antes da pandemia a Honda ficou assustada com o resultado alcançado na nova moto. Comparando com a 2019 a moto parecia pior… Começaram a misturar peças e melhorou um pouco. Como se fosse pouco, Marc Marquez não estava 100% bom do ombro para dar veredictos sobre as peças e Alex Marquez se mostrou inadequado para a moto. Com a telemetria de hoje, acho que um treino já liquida o piloto, porque bastou um treino para liquidarem Alex Marquez na Repsol. Ele nunca treinou bem com a moto, nenhum brilhareco. Achei feio o que fizeram com ele, rebaixar antes até de começarem as corridas, mas ele fez por onde e hoje confirmou, penúltimo de Repsol Honda é digno de Lorenzo. Não pode ser assim. Não na Repsol Honda. Ele não cabe na moto, é grande. Parece. Marc Marquez me parece mais sério, vi menos sorrisos hoje, mas nem por isso menos favorito. O tempo parado ajudou na recuperação do ombro e a Honda trabalhou loucamente na moto. Continuam inseguros nos specs da 2020 e misturando com a 2019. Está funcionando. Pelo menos no “jeito MM” de andar, tá indo. De lado, sacudindo, mas rápida o tempo todo. Nem sinal de problemas no piloto. Crutchlow permanece como o segundo melhor ser humano no planeta a conseguir andar com esta RCV. Não cola no MM, nem poderia, pois além de tudo é equipe satélite, mas anda fácil na frente de Nakagami e Alex Marques. Mas deu o que tinha que dar, quebrou todas as carenagens possíveis em sua passagem pelo MotoGP, tá na hora de sair mesmo. Good job, pode ir trabalhar na fábrica de Air Fence, como piloto de testes, tem experiência. Marc sério diz que conseguiu o que queria, largar na primeira fila. Sinto que esta história do irmão abalou ele. Eu gostaria que abalasse, nunca gostei do Puig.

A Yamaha tem uma moto boa, seu maior problema no momento não é técnico, não é de metal, plástico ou borracha… é de carne e osso, é MM! A moto é rápida, suave, fácil de andar, rápida de setup. No último setor desta pista as M1 voam. Este ano, talvez livre de Valentino Rossi ela consegue fazer uma moto boa para Viñales e Quartararo. O francês é bom de pole, tem um talento natural e está muito a vontade na moto, mas não ganhou nenhuma corrida até hoje. O buraco é muito embaixo. Viñales recebe críticas, mas quando a Yamaha ganha, é com ele, não é com nenhum outro. Sem público na pista o valor de Rossi cai muito. Sétimo colocado em 2019, sem ganhar uma corrida tem anos e um campeonato tem mais de uma década, são milagres o fato dele ainda se manter motivado e relativamente rápido, de ter ainda tantos fans apaixonados e a Yamaha continuar bancando ele. Finalmente a Yamaha poderá ter 2 pilotos competitivos em sua equipe oficial, pois Rossi é para os fans e show. Mas correndo na equipe oficial, atrapalha porque demanda recursos e briga por protagonismo no setup da moto. É hora de ouvir somente Vinãles e Quartararo. Yamaha treinou ótimamente, dobradinha na primeira fila. Rossi no Q2. Só sorrisos.

A Ducati está em inferno astral. Seu gerenciamento de talentos e pilotos sempre foi uma bosta, mas este ano bateu recordes. Está mal com Dovi, está mal com Petrux. Não sabe como estará em 2021. Pecco Bagnaia não mostrou segurança, Zarco também não ainda. Zarco não pode andar menos que Tito Rabat, Petrux não pode ficar pelo Q1. Jack Miller é a aposta. Nem é uma aposta ruim, ele é rápido mas não sei se tem a paciência e o estilo que combine com uma moto e equipe tão complicadas como a Ducati Corse e seus milhares de detalhes. Para complicar um pouco mais, Dovi quebrou-se e começa o ano menos que 100% fisicamente. Hoje Dovi e Miller esfregaram suas GP20 na pista no final do treino. Nada grave mas Dovi não pode ficar dando mole de bater no chão.

A Suzuki também está se dando bem com os novos pneus, parece rápida mas hoje repetiu um padrão de treinar mal. A moto custa para ficar pronta. Promete andar bem na prova, mas partindo de trás, complica muito. O que faz uma moto ficar pronta mais depressa? Equipe maior e melhor. Mais e melhores especialistas em eletrônica e setup. Certamente o orçamento da Suzuki é menor do que Honda, Yamaha e Ducati. Talvez até do que KTM. Dá nisso. Rins se envolveu em um acidente no final do treino, com Jack Miller e Dovi, foi ao médico, vamos ver como ele volta de lá.

A KTM apresentou-se hoje no mesmo nível do ano passado. Credita-se a Pedrosa muitas melhoras na moto, Pol classificou para sétimo tendo que subir do Q1. Brad Binder me fez levantar a sobrancelha, quase subiu para o Q2. É uma moto original, difícil, vai sentir muita a falta de Pol. É ruim começar o ano sabendo que vai perder sua referência e maior e melhor desenvolvedor. Estas motos só crescem se foram realmente exploradas e quem vai explorar as RC em 2020? Pol? Mas ele não vai andar com ela ano que vem… nenhum dos outros pilotos me parece em posição de espremer a KTM. Também não acho que Petrux é o cara para isso, embora ache que ele seja melhor do que todos os outros que KTM dispõe no momento.

Depois de muita especulação e alguns bons tempos, a nova Aprilia decepcionou em seu primeiro treino prá valer. Não conseguiu usar os pneus e andaram sem brilho nas últimas posições dos treino. Não é coisa de Aleix, a moto falhou miseravelmente em tirar grip dos Michelin. Esperava-se mais da nova RS, vão ter que gramar. Pelo resultado deste treino, não avançou nada frente a antiga. A moto é melhor, estão todos mais embolados, mas não basta, tem que dar condições aos pilotos de brigar, hoje não deu.

A prova sem público é esquisita. A prova pela TV com esta transmissão da FOX é muito mais esquisita ainda. Não está funcionando, muito ruim. Não sei se é elegante, inteligente ou camarada escrever isso, mas a locução e os comentários foram péssimos hoje, agravados por um delay criminoso onde a locução estava uns 5 segundos na frente da imagem. É um trabalho muito difícil, senti isso na pele quando caí de paraquedas na primeira transmissão do ano, emergencial, como comentarista convidado. Vejam clicando aqui e aqui. A dinâmica é exigente, são muitos pilotos, muita coisa acontecendo, muita imagem boa, tem-se que ficar falando o tempo todo. É muito mais difícil do que eu imaginei, mas pode ser feito. O SporTV, depois de um tempo e muitos investimentos, conseguiu. Nem Cristo teve unanimidade mas não podemos negar que no final eles conseguiram estabelecer um nível técnico, um estilo, um espetáculo bem legal. Profissionais dedicados em tempo integral no assunto. A FOX está longe, muito longe disso. Terá que investir muito. O Edgar comenta de forma pretensiosa, como se ex-piloto de GP especialista fosse, com gírias antigas e em paulistês incompreensível. Repete obviedades e informações inúteis, quando não equivocadas. Constrangedor para mim. O Teo hoje não estava inspirado, errando nomes de tudo. “Asprilia” é um clássico erro. Não entendo porque as pessoas tem dificuldade em acertar o nome da minha adorada Aprilia, tem inclusive escrito gigante na carenagem da moto. Aleích, Banhanha, Joã Zarco… não pode. Tem-se que estudar, investir em dedicação exclusiva. São 4 categorias, uma centena de pilotos com nomes estranhos, uma centena de histórias, matérias e infos chegando sem parar durante toda a semana. Assim não vai ser legal, é para assistir no mudo ou então ouvindo o Fausto Macieira pelo Youtube. Mesmo pesando que minha apresentação emergencial não tenha sido perfeita, não tenho dúvidas de que o Thiago fez melhor, de que eu faria melhor. Mas não sou baba ovo de Valentino Rossi, hehe. E escrevo minha opinião sempre, isso não é sempre desejável.

Para amanhã prevejo uma luta de Vinãles x Marquez. A Yamaha quando anda de cara para o vento, é difícil de ser segurada. Marc sabe disso e vai fazer de tudo para largar na frente e atrapalhar. Lembrando que as Yamahas agora tem um sistema de largada mecânico como as Ducatis, e que Viñales disse que funciona bem. Ele não é um bom largador. Marc é. Quartararo é. As Yamahas tem que conseguir ficar na frente, com uma protegendo a outra da Honda. A Honda tem que ir prá frente e atrapalhar o possível até os pneus de todos droparem e Marc poder usar suas habilidades no rebola. Dovi tem que provar que sua clavícula aguenta e as Suzukis terão que vir de trás com Rins passando por fora tranquilo até o quarto, quinto lugar. Incríveis as linhas que somente a Suzuki e Rins conseguem fazer, só que do quarto prá frente fica mais difícil. Pol tem que provar que está motivado e disposto para não ser abandonado pela KTM em seu último ano, a Aprilia tem  que mostrar serviço e todos os outros tem que aparecer. Alex Marquez não pode chegar em último.

A foto acima é do excelente site Crash.net

Aguardemos
Mário Barreto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.