O martelo do Martinator!

Caramba! Que corrida meio maluca, com muitos acontecimentos nas últimas voltas!!!

Na largada Martinator veio como um foguete e pegou a ponta. Maverick Viñales segurou a segunda posição e dali para trás rolaram umas ultrapassagens para logo estabelecer La Bestia em terceiro, com Bagnaia em quarto, largou mal, e Marc Marquez em quinto.

Este grupinho ficou espaçadinho entre si, pouca coisa, mas todos dando muito duro para manter deste jeito. Todos fizeram voltas mais rápidas da prova em certo momento, o que indica que estavam dando tudo. Do jeito que as motos de GP estão, e com estes pneus cheios de frescura, se andar muito colado eles esquentam, podem receber punição e, além disso, dizem que andar no ar “sujo” destas motos cheias de asas, é ruim para o desempenho, fazendo-as “perder asas”. The Martinator teve que martelar a corrida inteira, sem tempo de olhar para trás.

Novamente a sensação da prova foi o rookie Pedro Acosta, que veio de trás passando geral. Primeiro dispensou as KTM’s, uma coisa chata para Miler e Binder. Depois veio e comeu Marc Marquez e Bagnaia. Estava encapetado o moleque, estou revendo minha torcida contra ele, pois ele está mostrando muito serviço. Iria chegar em quarto, mas os Deuses das corridas resolveram dar uma mãozinha e quebraram a caixa de marchas da Aprilia, jogando Viñales no chão na última volta, fazendo com que Enea Bastianini chegasse em segundo e que Acosta, em sua segunda corrida de MotoGP, com 18 anos, faturasse um pódium e um troféu de terceiro, dando benga nas outras KTMs.

O outro causo que rolou no final da prova foi a meio cagada que o campeão Pecco Bagnaia fez, tirando ele e Marc Marquez da curva. Parecendo em dificuldades de pneu no final da prova, Bagnaia vinha perdendo um pouco de desempenho. Marc Marquez atacou, passou mas levou um X. Um pouco mais adiante Marc Marquez atacou de novo e passou. Pecco mergulhou por dentro para tentar dar um X de novo mas não deu bom… perdeu a moto e porrou Marc Marquez, jogando os dois no chão. Acontece… ele foi otimista e não deu certo. Eu e os fiscais da prova classificaram o incidente como coisa de corrida. Marc Marquez voltou e chegou em décimo sexto, Bagnaia recolheu. Deu mole, por conta de 2 pontinhos zerou ele e o amigo. Mais dia, menos dia, isso ia acontecer e eu já previa escrevendo aqui ó:

A Yamaha de Quartararo, apesar de não ser mostrada na corrida, deu pequenos sinais de melhora e chegou em sétimo com a queda dos dois guerreiros na sua frente. Bem melhor do que a Honda, que, quem diria, estava em certa hora da prova com os 4 últimos lugares. No final Mir chegou em décimo segundo, mas a meio minuto do vencedor. A única coisa que melhorou na Honda é que seus pilotos não estão caindo como no ano passado… eles tem um longo caminho na frente.

Parabéns Martinator e Pramac, deram show. La Bestia também fez uma ótima prova. O Tubarão, Acosta, excepcional. Uma pena o ocorrido com os dois campeões, pois tirou um pouco da justiça do resultado. o nosso colunista Andre Bertrand ficou puto da vida, eu não fiquei não. Apenas a segunda corrida, a temporada ainda vai esquentar.

Que venha o GP americano!!!

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo®, www.motozoo.com.br, onde escreve sobre motociclismo. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.