Morbidelli se impõe em Valencia!

Meus amigos leitores, fim de semana com muito assunto não é? Vou dividir o assunto em vários posts, para fazer justiça na importância de cada um. Temos a corrida de hoje, o título de Joan Mir, o campeonato 2020, o que vem para 2021, e a qualidade da transmissão em 2020. Vamos um de cada vez e vou atualizando os links aqui.

Neste aqui vou escrever sobre a corrida de hoje.

Hoje tivemos uma corrida previsível pelo o que foi visto nos treinos, mas imprevisível se olharmos os resultados da semana passada. Semana passada as Suzuki fizeram dobradinha e as Ducatis e Yamahas fracassaram. Hoje uma Yamaha venceu, uma Ducati quase chegou lá. E o mais “deslocado”, ambas de equipes satélites! As oficiais se meteram em tanta confusão que o ambiente mais tranquilo das satélites tem prevalecido.

Morbidelli treinou muito bem, após chegar em décimo primeiro na semana passada, vai explicar isso? Poucos tinham dúvidas sobre o que ele tentaria fazer hoje, e fez. Deu mais uma Lorenzada, sentando o martelo desde o início. Pista livre, ninguém atrapalhando as curvas, a moto antiga funcionando melhor do que a nova, ia tirando sua onda até a volta final, quando Jack Miller meteu pressão e ele reagiu muito bem. Era uma coisa que estava faltando em suas apresentações, um dog fight cascudo. E ele meteu bronca, deu o troco em uma luta duríssima, digna, limpa, veloz, perigosa, no limite. Muito bom quando tem pega assim não é? Fica a lição para todos, Morbidelli sabe brigar sim.

Dá meio nó na cabeça tentar entender a Yamaha… Rossi disse que não consegue, Viñales também não. E eles teriam que entender. Até agora não sabem o que realmente está fazendo a diferença entre as 2020 e 2019.  E as motos são tão diferentes que os settings da antiga não servem para a nova.

Para além da bandeira do Brasil no capacete, gosto de tudo em Morbidelli. Com 3 vitórias, um dog fight com Miller e uma posição de vice-campeão (por enquanto) com uma moto satélites velha, é simpático, comedido, sério, veloz, já joga uma sombra BOA sobre Quartararo. Hoje fez um corridasso.

Me deu uma certa pena de Jack Miller, pois em um ano em que todo mundo ganhou uma corridinha, ele não levou a dele ainda, e está merecendo. Batalhador incansável, eu já achava que merecia a Ducati oficial antes de Petrux. Andou um tempo afobado mas tem tempo que ele está se comportando como piloto experiente e de fábrica. Hoje quase levou, foi bacana. Também tem sido difícil entender a Ducati, pois semana passada fracassou e hoje quase ganhou. Seu novo protegé, Bagnaia, SUMIU. Zarco foi ao solo, de novo.

Outra boa corrida, feliz, fez Pol e a KTM. Pol é outro “injustiçado” do ano, pois merecia ganhar uma corrida. Sua saída da equipe tem sido elegante e ele está dando tudo na moto. Vai se dar bem, pois a moto que já diziam ser mais parecidinha com a Honda, está andando na pista mais ou menos a mesma coisa, com Nakagami sempre ali na sua rabeta. Vai pegar a Honda Repsol parecida em tudo, em teoria. Nakagami coitado, nem curtiu o que seria uma linda ultrapassagem e seu primeiro pódium. Como nem curtiu sua largada na pole… O japonês está aprendendo que andar na ponta é diferente, é fio da navalha O TEMPO TODO.

A Suzuki fez uma corrida cerebral, com Mir correndo como Dovi, o mais devagar possível para ser campeão e Rins fazendo o que deu, vendo o resultados dos treinos. As motos, fora os problemas pontuais, estão com desempenho muito próximo, e os pilotos, sem a presença de Marc Marquez, também. Qualquer coisinha tem dado 1 décimo ou dois que mudam o panorama de um fim de semana para o outro. E isso é uma novidade.

Até 2020 o normal era vc ter uma ordem de domínio até o meio do ano. Uma parada e a segunda metade, quando as vezes… muito as vezes, acontecia um crescimento ou virada, geralmente de pilotos, quase nunca de fábricas. 2020 mudou tudo.

Hoje vimos o fracasso de Quartararo, que errou muito até cair, o sumiço de Rossi e Viñales. O sumiço de Alex Marquez, Petrux. Dovi até que fez uma corrida medíocre, suando para passar Aleix e a Aprilia.

As fofocas da semana foram boas. Cal Crutchlow assinou como piloto de testes da Yamaha e Dovi, ao que parece, quer manter-se livre de contratos. Fofocas dizem que MM pode não estar pronto para o ano que vem, o que deixaria este assento livre para ele.

O que está acontecendo com Marc? O que dizem os médicos consultados é que o osso não está colando. Não é raro. Normalmente o sangue preenche espaço entre os ossos, e de alguma maneira sabe que ali tem que formar osso novo. Primeiro um conserto grosseiro, um calo ósseo, que com o tempo vai acertando. Quando não rola direito, fazem um implante ósseo, que é colocar osso moído no espaço, para acelerar o processo. E isso demora.

Mas este post é para falar da corrida de hoje, falaremos mais de Dovi, Marc e etc, no post sobre o campeonato 2020 e o 2021. O próximo post será sobre Joan Mir e Suzuki campeões do mundo!!!

Parabéns Franco Morbidelli. Três vitórias no ano é coisa de gente grande.

Mário Barreto.

Um comentário em “Morbidelli se impõe em Valencia!”

  1. Vitória de piloto maduro,queimou a língua dos comentaristas da FOX que achavam que ele não estava preparado para suportar pressões. Boa garoto!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.