Box Ducati

Recomeço do MotoGP

E voltamos com as corridas do MotoGP em uma pista que eu, e mais um monte de gente considera horrorosa. Sem graça até o fim, uma aparência de desolação com aquelas imensas arquibancadas vazias.

A Honda ganhou ali as últimas 6 corridas, contando com a de ontem. É uma pista que favorece os motores fortes, caso da Honda e da Ducati. Yamaha e Suzuki estão mais para o lado da agilidade e qualidade nas curvas. A Yamaha tem motorzão também, e a Suzuki, que mudou para usar Akrapovic, tem melhorado na potência. A Aprilia não conta ainda, está correndo com uma moto que é uma adaptação da RSV4 de rua.

Algumas peças são incríveis nas corridas. Brembo, Ohlins e agora, Akrapovic. A Suzuki melhorou 7 km/h de final e creditam isso apenas ao nosso sistema de escape. As suspensões Ohlins são tão melhores que tem piloto que coloca no contrato, só corro de Ohlins e se trocar quero ser indenizado e posso largar a equipe. Não entendo como e porque a Showa, Kayaba e outras não conseguem fazer algo igual.

Bem, pelos treinos a Honda mostrou que iria exercer seu favoritismo, botando Marc Marquez e Pedrosa em primeiro e segundo. Rossi treinou mal, um problema que pode acabar custando o título para ele. Ele tem treinado mal, ou demorado para acertar a moto, e acaba largando muito de trás. Lorenzo, seu oponente, largou da primeira fila em terceiro.

Marc em Indianápolis
Marc em Indianápolis

As Ducati’s, mesmo as GP14, mostraram a força do seu motorzão mas a GP15 claramente ficou para trás. Ianonne levou 20 segundos no final da prova. Honda e Yamaha se acertaram e a Ducati parou de progredir, ou está indo muito devagar. E Dovi está levando pau direto do Ianonne, isso não é bom, ele é o número 1 e a moral  abaixa.

Tem uma diferença técnica importante nesta metade do campeonato, pois as motos de fábricas não podem mais mudar o software das ECU padrão. Só podem regular e mapear, mas não podem mais mexer no software, que está congelado. Se Honda ou Yamaha agora quiserem mexer em algo, tem que submeter para a Dorna, que vai avaliar se modifica ou não, e a modificação ficará para que todos usem, passando a fazer parte do software padrão.

No fim a corrida surpreendeu um pouco pela forma do Lorenzo e do Rossi. Acabou sendo bom para todo mundo, menos para a Honda e Pedrosa. Marc Marquez fez o que tinha que fazer, mesmo com poucas chances no campeonato, ganhou. A Honda conta com Pedrosa para tirar pontos das Yamahas, mas é ilusão… Não sei porque a Honda ainda gasta tempo com este anão que nunca corresponde. Lorenzo deu provas de que está muito bem e em forma, pois segurou a ponta até quase o final com uma moto sabidamente mais lenta do que a RCV do Marc Marquez. Teve que pilotar a prova toda a 115%. Boa para o Lorenzo, pois nesta pista chegar em segundo é o melhor que se podia esperar. E bom para o Rossi, que largando lá de trás, pegar um pódium reduziu os danos, ainda mais que não foi o Lorenzo que ganhou. Quase perdeu a liderança do campeonato, pois se ele não passa o Pedrosa e Marc não passa o Lorenzo, ele já voltaria para a Europa na segunda posição.

Serviu para nos desenferrujar, mas agora é que o campeonato vai pegar fogo nas estratégias. Muito BOM!!!!

Mario Barreto

Publicitário, Designer, Historiador, Jornalista e Pioneiro na Computação Gráfica. Começou em publicidade na Artplan Publicidade, no estúdio, com apenas 15 anos. Aos 18 foi para a Propeg, já como Chefe de Estúdio e depois, ainda no estúdio, para a Agência da Casa, atual CGCOM, House da TV Globo. Aos 20 anos passou a Direção de Arte do Merchandising da TV Globo onde ficou por 3 anos. Mudando de atuação mais uma vez, do Merchandising passou a Computação Gráfica, como Animador da Globo Computação Gráfica, depois Globograph. Fundou então a Intervalo Produções, que cresceu até tornar-se uma das maiores produtoras de Computação Gráfica do país. Foi criador, sócio e Diretor de Tecnologia da D+,depois D+W, agência de publicidade que marcou uma época no mercado carioca e também sócio de um dos primeiros provedores de internet da cidade, a Easynet. Durante sua carreira recebeu vários prêmios nacionais, regionais e também foi finalista no prestigiado London Festival. Todos com filmes de animação e efeitos especiais. Como convidado, proferiu palestas em diversas universidades cariocas e também no 21º Festival da ABP, em 1999. Em 2000 fundou a Imagina Produções (www.imagina.com.br), onde é Diretor de Animações, Filmes e Efeitos até hoje. Foi Campeão Carioca de Judô aos 15 anos, Piloto de Motocross e Superbike, mantém até hoje a paixão pelo motociclismo, seja ele off-road, motovelocidade e "até" Harley-Davidson, onde é membro fundador do Museu HD em Milwaukee. É Presidente do ForzaRio Desmo Owners Club (www.forzario.com.br) e criou o site Motozoo®, www.motozoo.com.br, onde escreve sobre motociclismo. Como historiador, escreve em https://olhandoacidade.imagina.com.br. Maiores informações em: https://bio.site/mariobarreto

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.