The Doctor na Argentina

“Two wins already, I think I can go to the end” disse Rossi após espancar Marc Marquez no GP da Argentina.

Se continuar andando assim, vai acabar ganhando seu décimo título. Andou muito, baixou o martelo e deu váaaarias voltas sensacionais seguidas, bateu recorde da pista no final do pneu e, cereja do bolo, passou o Marc Marquez na freada e deixou a traseira para o baixinho bater. Nem balançou. Estamos todos a mais de 2 anos esperando por isso. Marc Marquez dá porrada em todo mundo e fica por isso mesmo. Mas bater em Rossi, Lorenzo, Dovi, Crutchlow e até Ianonne, é outra parada. E deu sorte porque antes tinha osso mais duro como Capirossi, Alexandre Barros, Roberts Jr., Max Biaggi.

O campeonato deste ano está começando muito mais divertido do que o de 2014. Muitas coisas acontecendo, vejamos, Pedrosa fora, Marc Marquez fazendo uma bobagem atrás da outra, a Ducati estréia já com uma moto boa, Rossi no gás total e até a Suzuki fazendo uma graça largando da primeira fila.

Todos estão dizendo que a Suzuki é uma moto ótima e que só falta motor. Eu já acho que quando chegar o motor a moto não vai ficar tão ótima assim. Sabemos que moto/carro/patinete/qq coisa sem motor, faz curva para caceta, pois não tem motor para estressar o conjunto. Fato é que o Aleix Espargaró é muito bom e rápido.

O início da corrida foi bem embolado, com a Suzuki tentando e conseguindo dar um calorzinho na Honda, coisa de meia volta, mas tá valendo. Mais atrás também, com as motos mais iguais e com pilotos de ponta, as motos andam coladinhas no maior pau, uma coisa linda de ver, ainda mais para quem conhece a adrenalina e o perigo de andar assim na pista.

Mesmo com a pista mais curtinha e sem espaço para as motos mais rápidas esticarem as pernas, pude ver que tanto Honda como Yamaha liberaram um pouco mais de potência e giros para não serem atropelados pelo motorzão da Ducati. A Ducati parece ainda acelerar mais, mas ficou fácil de ver que a Yamaha M1 2015 anda bem mais de reta do que a 2014.

Quando meio que estabilizou na meiúca do segundo ao sexto lugar, Rossi começou o seu show. Nesta hora Marc Marquez estava a mais de 4 segundos na ponta e parecia inalcançável. Mas Rossi foi subindo e passando cirúrgicamente todos na sua frente até que faltando umas 9 voltas ficou sem ninguém na frente e baixou o sarrafo. No início Dovi tentou ir atrás, mas depois de 3 voltas rápidas  e quebrando o recorde da pista no processo, Dovi desistiu. O Doutor quebrou ele. E, surpresa, a distância para o Marc Marques foi engolida para 2 segundos apenas.

Depois daquela pole quando o Marc conseguiu andar rápido todo de lado e se sacudindo, ficou difícil de ver na imagem se a moto dele está com pneus gastos ou não, pois ele anda de lado e sacudindo com pneu velho e com pneu novo… Mas o fato é que no finalzinho Rossi grudou no rabo dele com decisão e ele não tinha mais o que fazer. O sensato seria sair da frente e segurar um bom segundo lugar. Ele escolheu mal o pneu, largando com o duro. Rossi escolheu o super duro e estava mais inteiro nas últimas voltas. Mas Marc Marquez foi Marc Marquez, marrento e burro. Primeiro veio todo de lado escorregando e Rossi botou por dento fácil (maneira de dizer) e sem fazer qualquer escândalo. Aí o moleque tentou fazer o que sempre fez desde o Moto3, dar porrada. Tentou uma vez, Rossi sentiu, na segunda tentativa dele ocupar o mesmo lugar do Rossi, levou uma porrada e estabacou-se lindamente. Rossi nem tremeu, e acho que ele estava preparado e esperando isso, pois a M1 levantou rápido e de rabo duro. Não digo que o Rossi deu uma porrada, mas uma vez protegida a linha, certamente ele levantou a moto rápido apostando que caso o moleque tentasse outra vez fosse encontrasse uma moto equilibrada e de pé na frente dele.

Foi lindo! Estava demorando! Bateu pé, fez beicinho, mas o que ele fez foram burrices seguidas que resultaram em 0 (ZERO) pontos e uma RCV ralada no chão. 1- Escolheu mal o pneu, arriscar prá quê? 2 – Não saiu da frente do Rossi 3 – Tentou bater no Rossi.

Rossi Marquez
Rossi Marquez

Mais atrás Dovi chegou bem. Chegaria mais perto se não tivesse perdido tempo no acidente do Marc Marquez. Ele deve ter caído na risada dentro do capacete e perdeu tempo.

E merece comentário também a grande corrida do Carl Crutchlow, passando o Ianonne na linha de chegada! Certamente deve estar com a moto do Pedrosa, que a Honda não é boba. E o Maniac Joe deu mole…

Que inveja da Argentina, que lindo GP! Nós não temos nem uma pista em condições, sacanagem isso. Como eram bons os GP’s do Brasil.

Rossi Argentina
Rossi Argentina

Abraços e vamos para o próximo.

Mário Barreto

Para a Fauna do Motociclismo.