E chegou a vez de Petrux!

Meus amigos, se os Deuses das Corridas perdoaram Petrux, quem sou eu para manter a maldição? Finalmente Petrucci venceu uma corrida no MotoGP!

Quem me acompanha sabe que eu achava que ele nunca iria vencer. Antes até achava, ele é rápido, nunca teve esquemão, eu até torcia para ele. Mas depois de uns vacilos como o de deixar Rossi vencer na Holanda e de depois novamente para Rossi, sair da frente para que Rossi se recuperasse da punição para o coice, foram demais para mim. Eu achava que os Deuses das Corridas punem severamente o piloto que larga no MotoGP e não faz de tudo para ganhar. Perdoaram Petrucci antes de ouvirem ele falando na entrevista pós pódio. Eu não vi, mas o meu leitor mais fiel, Andre Bertrand, me ligou de Londres puto da vida com as palavras do italiano. Petrux quase pediu desculpas por chegar na frente de Dovi e disse que agora que provou que consegue ganhar, vai fazer de tudo para que Dovi vença o campeonato… que bundão… bem feito para os Deuses.

Isso me lembra Ayrton Senna, que assinou com a Mclaren para ser segundo de Prost. Ficou humilde até a primeira corrida, quando a porrada comeu entre eles, e quando Prost foi reclamar com Ron Dennis Ayrton o chamou de lento, mandou a merda e q Mclaren rescindir o contrato caso fosse incontornável… Isso é postura de um campeão. Nesta época Ayrton não era campeão ainda.

A corrida de hoje foi ótima, a pista e as condições de prova igualaram a Honda de Marc com as Ducati’s e andaram juntos a prova inteira, com a perturbação perturbadora (hahaha) e linda da Suzuki de Rins.

Vou começar por aí… Rins está grudado no chão com a moto. Não digo no trilho porque ele pode escolher diversos traçados na curva e a moto segura todos. A Yamaha é boa de curva, desde que fique na linha dela. A Suzuki parece que tem mais de uma linha, todas rápidas. Depois do apex a bicha cresce de uma maneira prá cima da Honda e Ducati que é até mico!!! Mas na reta leva um pau vergonhoso. Certamente chegar na freada com menos velocidade facilita a freada e ajuda na transição, mas a mesma vergonha que ela passa no retão, as outras estão passando nas curvas. E Rins é tranquilão, limpo, tem um estilo diferente e que funciona super bem na moto. Certamente uma surpresa no campeonato. Chegou em quarto.

Marc largou na ponta mas as Ducati desde o início colaram nele para encher o saco.  Em Mugello as Ducati são encapetadas mesmo, andam muito lá (Pirro estava na pista hoje). Hoje foi a terceira vitória seguida neste circuito. Mas Marc Marquez está no auge de seu talento e conseguiu segurar a ponta e controlar a prova, até que errou alguma coisa, perdeu a concentração e foi ultrapassado até pelo Rins!!! Aí ele perdeu a prova, pois a força que teve que fazer para voltar para a ponta foi demais. Esta moto é difícil, só ele manda bem com ela. Hoje nem vi Lorenzo. Nem Rossi.

Petrux está em briga interna com Miller para resolver quem vai pegar a vaga de número 2 nesta equipe oficial. Miller é osso duro, anda muito e tem mais atitude, acho eu. Então o plano de Petrucci é andar sempre o suficiente para mostrar para a Ducati que ele é melhor do que Miller e que vai respeitar as ordens do time e trabalhar para que Dovi seja o campeão. Isso não é postura de campeão! Vamos ver o que os Deuses vão fazer agora.

Ele hoje andou bem, treinou melhor que Dovi, andou melhor do que Dovi e na última curva, na manobra que decidiu a corrida, deu um mergulho certeiro e teve velocidade para segurar Marc até o fim. Foi linda a manobra dos três juntos. Marc acelerou demais para passar a Ducati na reta e não conseguiu frear direito, abusou e acabou abrindo um tiquinho de nada. Neste tiquinho mergulharam Petrux por dentro e Dovi pelo meio. Dovi ficou ensanduichado pelos dois, sem linha possível. Não foi possível deitar mais porque ali por dentro estava Petrucci, não foi possível escolher outra linha porque Marc se recuperou e meteu prá dentro fechando a porta. Teve que botar em pé e nisso ficou em terceiro. Achei a manobra dos três muito foda… estes caras confiam muito no talento do outro.

Dovi treinou mal mas correu bem. Quando liderou tentou botar seu ritmo lento e segurar todo mundo, mas Rins, que é franco atirador e que passa em qualquer lugar das curvas, não deixou o “sistema Dovi funcionar”. A motivação de Dovi é ser regular. Mesmo com a dominação da Honda e Marc, se Dovi vence hoje e Marc chega em terceiro, sairia de Mugello como líder do campeonato. Acho injusto. Dovi tem que parar com esta coisa de ficar com cara de bunda quando não vence e quando não é a primeira Ducati.

Com estes quatro correndo juntos o tempo todo, nem vimos o resto da corrida.

Parabéns ao Ducati Corse, parabéns Petrux, Marc, Dovi e Rins, foi um corridaço.

Mário Barreto

Um comentário em “E chegou a vez de Petrux!”

  1. O Marquez está correndo com a cabeça… nas duas pistas não favoráveis ao seu conjunto chegou em segundo a menos de um décimo.
    O fato da temperatura ter subido o obrigou a correr de duros na frente e atrás, uma combinação com a qual ele nunca se sentiu bem na moto neste fds. Só que a telemetria da HRC dizia que os médios acabariam faltando 5 voltas… daí não teve jeito: correu pro campeonato.
    O momento em que ele ficou em quinto acabou servindo de input para a última volta. Quando ele viu que estava atrás do Petrucci e à frente do Dovi resolveu não tentar nada antes da última reta para não dar oportunidade para o Dovi passar os dois. Abriu mais quatro pontinhos e, de quebra, deu uma mexida na cabeça do Dovi. Terceiro ano seguido em que a Ducati vence em Mugello: Dovi/Lorenzo/Petrucci. Fica aquele certo mal estar no box: quem anda é o Dovi ou a moto.
    Dovi já ganhou umas bençãos da direção da Ducati: o mapping 8 em Sepang 2017, um “calma Bautista” n’a Austrália 2018 e um “se segura Petrux” em Le Mans há 15 dias. Hoje ficou #xatiado no parc fermé, enquanto o Gorila Danilo estava extasiado.
    Duas horas depois o Petrucci deu a entrevista de vencedor mais merda que já vi. Lamentou a forma como que ultrapassou o Dovi e disse que agora vai fazer de tudo para ajudá-lo a ser campeão.
    Pombas, umvpiloto que acelera aquela bagaça a 350 Km/h e não pensa em ser campeão não merece estar onde está. Hoje ele tirou 9 pontos do Dovi e está só 21 pontos atrás no campeonato com 13 provas pela frente. Por quê abdicar da luta pelo título?
    A sorte dele é que o Miller cai demais e não arrega.

    No mais, Suzuki fazendo bonito com o Rins, Yamahas fazendo figuração, Crutchlow e Lorenzo cheios de interrogações na cabeça, imaginando como o MM faz aquela Honda andar lá na frente e Nakagami em um bom e surpreendente 5° lugar com a Honda 2018.

    Ah, o Vale foi visto no stand da AGV vendendo capacetes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *