MotoGP Aragon

Meus amigos, ao mesmo tempo morto de cansado e revitalizado pela soberba apresentação do The Who no Rock in Rio, que show, acordei para ver a corrida do MotoGP na Espanha, Aragon.

Confesso que não estudei os treinos, dos quais eu só sabia a ordem de largada e que o Valentino Rossi assombrou o mundo ao voltar a subir na moto após tão poucos dias de recuperação, para beliscar a pole e ainda largar em terceiro na primeira fila!

Isso mostra o osso duro de roer que o Rossi é, o motivo dele ter tanto destaque e espaço no motociclismo mundial. Com tantos títulos, com tanto dinheiro, sem nada para provar para ninguém, ele poderia simplesmente aguardar ficar bom. Acredito que nada mudaria em sua vida ou carreira. Mas não, ele é maluco por correr, maluco por ser competitivo, e não só voltou, mas voltou na ponta, e na prova correu como sempre, espremendo o Pedrosa, botando pressão no Lorenzo. Chegou em quinto não por conta da perna, mas por conta de que as Yamaha’s e Ducati’s estão castigando mais o pneu traseiro do que deviam.

Foto do Site AsphaltandRubber.

O corrida começou no que já podemos chamar de modo normal, que é Lorenzo largando como um foguete na ponta. Logo em seguida veio Rossi, depois Dovi e Marc Marquez. Pela dinâmica da largada e do ritmo inicial da prova, formou-se um segundo grupo com Pedrosa, Viñales, Aleix Espargaró com uma Aprilia que parou de quebrar e uma surpreendente KTM na mão do Kallio!

Lorenzo sentou o martelo, e não tinha outra saída, porque o Rossi pressionou desde o início, com direito a volta mais rápida do momento. Lorenzo respondeu, o ritmo das voltas da ponta estava rápido até o terço final da prova, quando do segundo pelotão vieram Pedrosa e Vinãles para disputar.

Um pouco antes disso, já deu prá ver que Marc Marquez estava com a macaca, que Lorenzo está conseguindo pilotar a GP17 de maneira aparentemente suave (ele diz que tá mudando o jeito dele, mas não parece, a moto não sacode nada), que Rossi não iria cansar e que Dovi não teria condições de vir mais para a frente. Porque Marc com a macaca? Porque em um curto período de tempo ele errou duas freadas, perdeu a frente mais uma, rebolou e mesmo assim não perdeu chão. Quando acontece isso, parece que o Marc marca os limites e aí sai de baixo. Atacou atropelando geral, foi para a ponta e faturou. Lorenzo segurou o que pode mas Pedrosa veio muito bem. Vinãles se recuperou, ralou um coco para passar um Rossi cricri como sempre e no final fez com que 4 espanhóis ficassem com os 4 primeiros lugares no grid. Depois Rossi e mais dois espanhóis, Aleix Espargaró, um montro, e Bautista. A Espanha arrebentou!

As Yamahas e Dovi gastaram pneus porque o ritmo da ponta estava cascudo. O problema é que vendo o Lorenzo liderar parece que é lento! O Lorenzo tem a característica de ser o piloto menos espetacular no visual, mas deste jeito aí já papou 3 títulos no MotoGP.

Mais para atrás o Mika Kallio depois de começar assombrando acabou atrás do Pol Espargaró, seu companheiro de equipe, Crutchlow caiu mais uma vez, Iannnone não andou nada com a Suzuki e o Sam Lowes chegou em último. Depois que ele foi demitido para o ano que vem, ou ele está apenas cumprindo o contrato e passeando na pista, ou deram uma moto ruim, porque imediatamente após a notícia, ele nunca mais se interessou em sair da última posição.

Então foi isso, Marc se deu bem, andou muito e Dovi se deu mal. Ele e a Ducati vão ter que melhorar bastante se quiserem ganhar este campeonato. Pelo menos já podem contar com a ajuda do Lorenzo.

Abraços
Mário Barreto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *