Brno 2017 – De volta das Férias

Que corrida ruim de ver… tipo uma F1. Mais corridas como esta e a audiência vai para o saco. Ainda bem que não são muitas em que acontece isso. Este negócio de moto parar no box, para mim, é só para corridas de longa duração.

Hoje as condições de clima e pista estavam desafiadoras, pista meia seca e meia molhada. Marc Marquez se adiantou, foi o primeiro a trocar de moto, deu sorte que a pista secou muito mais rápido do que todos esperavam e imediatamente abriu uma vantagem enorme.  Ao fazer isso ele acabou com a corrida, acabou a graça.

Depois foram parando os outros até que em um intervalo de umas 3 voltas todos trocaram de motos e o grid ficou completamente esbodegado, com o Marc láaaaa na frente e o resto espalhado até o vigésimo lugar. Como não tem mais CRT na pista, todas as motos são protótipos competentes com algum campeão em cima pilotando, não tem mais esta de vir atropelando… os líderes acabam passando, mas tem que negociar direitinho… e Marc Marquez quase usando seu tempo e painel da moto para responder uns Whatsapp…

Todos andaram bem, Pedrosa, Maverick, Rossi, Dovi, só foi sem graça de ver. Talvez Maverick tenha tido um destaque um tico maior, passou a galera com mais decisão e por isso ficou no pódium.

A Ducati vacilou com o setup das motos e Lorenzo, depois de largar na ponta, foi parar lá atrás. Dovi explicou que a segunda moto estava preparada igual a primeira, uma providência para o caso de problemas na largada. Nestes casos ele pode imediatamente subir na moto reserva e largar de novo. E, se o tempo virasse, eles esperavam ter algumas voltas para superar este risco e preparar a moto de outra maneira. Não tiveram… a pista secou muito mais rápido, Marc não deu moleza, trocou rapidinho e acabou com os planos de todos. E, por sorte e competência, a segunda moto do Marc não estava igual a primeira, o HRC não contou com uma largada ou primeira volta problemática.

Segundo vários pilotos, a decisão de parar ou não é algo que compete somente a eles, o box não tem a palavra final. Vamos as palavras de Aleix:

“It’s too much information and for me the team can never decide when you have to change the bike, because even if Marc is lapping a lot faster, if the rider is not convinced he can be faster with the slick, the team can stay to you ‘stop’ but [gives a hand gesture]! This is a rider decision.”

Sendo assim, Rossi demorou, todos demoraram, Zarco um pouco  mais, mas a grande questão é que Marc Marquez escolheu rápido demais, nisso ele quebrou as pernas de todos. Aí ele ganhou a corrida.

Acho este tipo de corrida tão chato que quase nem escrevi o artigo. Leiam também o artigo do André Bertand aqui no Motozoo® clicando em http://www.motozoo.com.br/?p=2153

Mar deitadão. Foto do site Crash.net

Não achei a Ducati Tubarão Martelo feia, Marc Marquez com pinta de campeão hein? Parabéns ao HRC Repsol, ao Marc e ao Pedrosa. Dobradinha linda.

Abraços
Mário Barreto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *