GP da Alemanha 2017

Meus amigos, e aí? Curtiram?

Meu amigo Pedro Gama achou chato. Eu não achei. Curti.

A pista é curta mas foi capaz de proporcionar ultrapassagens bacanas, apertadas, com boas imagens. Esta é outra pista que Marc Marquez domina, com uma sequência incrível de vitórias e pole positions.

O manto sagrado tem poder. O HRC é assim, foco, trabalho duro, muito dinheiro, bons pilotos, não entrega os pontos nunca e o resultado é isso aí, na virada das férias não é o Maverick Vinãles, ou Rossi com as mais perfeitas Yamahas na ponta. Nem o batalhão de Ducati’s com sua moto mais potente e rápida… Quem lidera o campeonato é a Formiga Atômica! Engraçado até dizer que “com apenas duas vitórias na temporada”. É engraçado, pois teve ano que o baixinho ganhou 10 seguidas. A cada ano, a cada corrida, Marc Marquez fica mais completo e perigoso.

Na corrida de hoje fez tudo certo. Largou da pole e mesmo perdendo  a liderança para o Folger por um tempo, retomou e controlou a corrida com técnica, garra e eficiência. Não teve moleza não. Um não tão surpreendente Jonas Folger botou pressão até faltarem 3 voltas para o fim, quando finalmente o seu conjunto cansou. Lembrando que ele corre com a Yamaha de 2016, e a maior diferença entre ela e as novas é justamente no consumo de pneus traseiros. Marc apertava o ritmo, Folger ia atrás. Tanto que abriram do Pedrosa, que não apareceu na prova, mas que andou rápido também. Tanto que sumiu do quarto colocado, que acabou sendo o Vinãles. No finalzinho não tinha mais pneus para ir atrás de um Marquez que depois disse estar dando tudo no final.

Foto do site crash.net
Foto do site crash.net

O desempenho do Zarco neste início da temporada meio que ofuscou as também boas apresentações do Folger na Tech 3. Foi ótimo ele ter andado deste jeito em casa. Ótimo para ele, para o público, para a Yamaha, para a Tech 3 e até para o Zarco. Zarco tem que  botar a cabeça em pé e não dar moleza, pois piloto bom o grid tem de montão.

Esta pista não é muito adequada para as Ducati’s, sendo curta ela não deixa a Ducati esticar as pernas nos retões. Mas a Ducati evoluiu bastante e hoje anda muito bem em qualquer pista. Andou bem hoje também, mas por algum motivo elas cansaram mais do que Honda e Yamaha. Já é a segunda vez este ano que Lorenzo larga bem, parece que vai, mas depois vem caindo melancolicamente. Vou tentar descobrir porque, agora não sei. O que eu sei é que o Aleix Espargaro é um incrível acertador de motos, que a Aprilia RS-GP vai dar trabalho em breve. Ela já está andando mais consistente do que a Cube. O que eles não podem fazer é a besteira de trazer o Andrea Ianonne para andar nela. Vejam como a Suzuki andou prá trás com ele por lá. Hoje destruiu mais uma , é um cai cai.

Foto do site aprilia.com
Foto do site aprilia.com

Todo mundo embolado nos pontos, todos com chances de campeonato, que será feroz. Com as motos muito limitadas em suas mudanças pelo regulamento, elas devem voltar quase iguais para a segunda metade. Apesar do Pedrosa não estar longe nos pontos, o HRC vai focar no Marc Marquez. A Ducati vai focar no Dovi, Lorenzo claramente não está pronto. Já a Yamaha vai ter que rebolar um pouco para segurar as cargas do Rossi sobre o Vinãles, que hoje se recuperou bem, passou o Rossi e fez uma ótima corrida, com personalidade.

Valeu galera, vamos descansar aí 4 semanas, em agosto o pau recomeça. Marc, Vinãles, Rossi e Dovi são os favoritos, nesta ordem, acho eu.

Abraços
Mário Barreto

Uma ideia sobre “GP da Alemanha 2017”

  1. O Lorenzo tem largado com pneus macios para fazer uma graça nas primeiras voltas, mas essa pista da Alemanha não funcionou pras Ducatis: só o Bautista fez bonito acabando pouco atrás do Rossi. Dovi salvou-se em oitavo, mas se a corrida tivesse mais uma volta teria perdido a posição para o Zarco, que saiu em 19o e chegou em 9o, usando o composto duro na traseira. Ele não herdou nem a posição do Iannone, que caiu depois de ter siso ultrapassado pelo francês.
    Vejam só, a Tech3 correu o ano passado com as Yamaha 2015 que foram campeã e vice com Lorenzo e Rossi. Pol Espargaró e Bradley Smith não conseguiam bons resultados. Aí buscaram o Zarco e o Folger e estão aí, com uma montanha de pontos.
    A KTM apostou nos dois pangarés para desenvolver a moto: vão comer muita grama!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *