MotoGP 8 – CORRIDAÇO EM ASSEN!

Meus amigos, desculpe a demora em comentar a corrida. Estávamos indo para ver a corrida em Petrópolis mas fomos brutalmente interrompidos, leiam em http://www.motozoo.com.br/?p=2080

Acabei vendo a corrida depois, já sabendo o resultado, mas sem saber como ele foi alcançado. Um corridaço né? E os fãs do Valentino Rossi estão em êxtase com a performance do para sempre “Bambino D’oro”, The Doctor.

Andou muito bem em uma pista que ele adora, não cometeu erros, acertou bem a moto, virou em um bom ritmo e venceu botando lenha na fogueira da Yamaha. Rossi ainda anda muito e é candidato ao título mais uma vez. Incrível, pois começou o ano levando pau do seu companheiro de equipe.

Não é segredo de ninguém que não simpatizo mais com o Rossi Style de ser. Já curti muito, mas tem tempo que descurti. Isso não diminui em 1 milésimo o seu talento e capacidades, o velho é bom demais. Mas ser companheiro de equipe dele é também ruim de mais. A Yamaha escolheu Maverick Viñales como o futuro, afinal, Rossi está em vias de se aposentar, foi uma escolha natural. Como no passado a Yamaha fez ao escolher Lorenzo, e que deixou Rossi tão puto ao ponto de ir para a Ducati, onde deu tudo errado.

Ser o futuro significa ter o privilégio de fazer a moto, de ser escutado primeiro. Rossi se recusou a andar na “moto do Lorenzo”. Normal, ele é excepcional e tem todo o direito de exigir isso. Só que a Yamaha fez outra escolha. Aí ele foi escolher na Ducati e ajudou a esbodegar com o projeto do Felippo Preziosi. Pediu e teve tudo o que queria, e nada funcionou, pois fizeram uma moto as pressas. Voltou para a Yamaha de cabeça baixa e aturou ser segundo piloto por um ano apenas, no segundo já botou pressão total no Lorenzo. Depois, mesmo campeão, Lorenzo ficou tão puto da vida que preferiu ir para a Ducati.

A Yamaha está preocupada com a aposentadoria do Rossi, contratou  Maverick Viñales para ser o seu futuro e o cara subiu na moto e de cara começou a virar mais rápido do que o Rossi. Em todos os testes, e começou o campeonato vencendo duas seguidas> Sendo assim é natural que a Yamaha fizesse o que fez com o Lorenzo antes, primeiro pergunta para o jovem mais rápido o que ele quer e Rossi se viu novamente andando na moto do outro. E calado, pois andando menos até então.

Só que agora eu não queria estar na pele do espanhol, pois Rossi começou a andar mais e a acusar o Maverick de estar fazendo bobagem com a moto, que ele é muito melhor acertador, e que a prova é que ele está andando mais e vencendo. Sinuca de bico na Yamaha, pois o futuro é Viñales e a moto tem que ser desenvolvida para ele e não para o Rossi que teoricamente irá parar em breve.

Enfrentar o Doutor não é mole. Rossi apertou o menino e ele está sentindo a pressão.

Sem falar no Zarco, que é de fato rapidíssimo e marrento o suficiente para ser campeão. Talvez até mais do que o Viñales. Ontem fez com o Rossi o que o Petrucci não teve coragem de fazer hora nenhuma. Petrucci tinha tudo para vencer esta prova, mas respeita demais o seu amigo Valentino Rossi. Os Deuses das corridas não toleram estas bundamolices e creio que Petrucci será castigado. Que porra é essa de botar do lado e tirar que ele fez várias vezes no final da corrida com o Rossi?

A Yamaha ainda parece ser a moto mais equilibrada, digo isso porque ela escolhe linhas na pista. É rápida em todas elas (as linhas) e quando a moto acerta, anda muito bem. É muito difícil passar uma moto mais lenta, mas que escolhe linhas na pista e consegue segurar com mais facilidade a linha mais de dentro…

A Ducati Desmosedici está pronta, finalmente. Ganhou duas corridas seguidas, não ganhou esta porque o Petrucci amoleceu, Dovi chegou perto, pensei até que iria ganhar de novo e lidera o campeonato. Não é a mais fácil nas curvas, mas é a mais potente na reta. E agora ganhou consistência, todas as Ducati’s, até as mais velhas, estão ficando consistentemente rápidas. Mas ela não escolhe linhas na pista, ela tem uma só boa.

Menos a do Lorenzo que ontem pagou mico de novo. Ele e o Pedrosa. Nem precisam ter ido para a pista, porque ninguém viu eles. Ou o Lorenzo melhora definitivamente ou a Marlboro Ducati faz contas, indeniza e no final economiza, pois infelizmente não está valendo a pena. do Pedrosa não tenho mais o que falar… alguém duvida que Carl Crutchlow mereça mais a vaga no HRC oficial da Repsol e vestir o manto sagrado? Estes dois, se a pista ou a moto estão menos que perfeitas, não fazem nada, impressionante.

Apesar do bom desempenho e pódium do Marc Marques, as Hondas estão dependendo do talento da Formiga Atômica e da raça do Carl Crutchlow para andar. Frequentemente tem sido empurradas por Ducati’s velhas. Não vejo as RCV’s nem estáveis como a Yamaha, nem potentes e crescendo como as Ducati’s. E suas equipes satélites sem brilho, pouco fazendo para ajudar. Marquez está a cada dia um piloto mais cerebral, sem perder a genialidade. Ontem salvou uma saída de frente que me gelou na cadeira. Fez parecer fácil. Está perto nos pontos e é também candidato ao título, pois depois do break o pau come.

Já a Suzuki e Aprilia pararam de aparecer, uma vez que com o crescimento das Ducati’s, elas ficaram para trás.

Parabéns para o Rossi, o Rossi Fã Clube e para a Yamaha. Parabéns para a Ducati e Dovi.

Perseguição implacável . Foto Asphalt&Rubber
Perseguição implacável . Foto Asphalt&Rubber

Que campeonato maluco e cheio de viradas. Quem imaginaria esta situação em janeiro?

Abraços e desculpem a pouca inspiração de hoje
Mário Barreto

Uma ideia sobre “MotoGP 8 – CORRIDAÇO EM ASSEN!”

  1. Finalmente a resenha esperada e, ainda que desculpado pela dita “pouca inspiração”, agradecido pela lucidez e brilhantismo de sempre. Phoda-se o resto porque com ou sem a cachorrada, a caravana passa e repassa. FORZA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *