Honda Tira Onda!


A corrida da Austrália é sensacional. A pista de Philip Island é linda, é rápida, é emocionante. Gosto muito de correr nela no meu Playstation, é difícil virar tempo bom lá. Tem que andar lançado, frear tarde. É uma pista de embalo, tanto que iguala as motos.

Os treinos tiveram chuva, embaralhou o grid, jogou Rossi lá para trás e novamente deixou Lorenzo quase fora de ação. Uma primeira fila inusitada, com Crutchlow e Espargaró. A largada foi boa, as motos emboladas. Marc Marquez logo passou o Espargaró, e foi abrindo na ponta até cair sozinho. Em entrevista ele foi logo dizendo que o erro foi dele, livrando a cara da Michelin.

Com isso o Cal assumiu a ponta e nela ficou até o final. Rossi veio babando lá de trás, fazendo ultrapassagens duras até chegar na segunda posição. Avisado, Cal Crutchlow enfiou um monte de voltas em 29 baixo, o que desanimou o Rossi.

É isso, de “melhor moto” no início do ano, a M1 chega no final levando pau de Honda de equipe satélite. Tudo bem que a RCV do Crutchlow é HRC de bom nível, duvido que seja igual a do Marquez, mas a Yamaha está acabando o ano de forma melancólica. Acho que as Tech3 nunca chegaram perto de fazer o que fizeram as Honda satélites este ano, ganharam 3 provas. E a Yamaha não vence desde a metade do ano.

A cada bom resultado o Cal fica mais calmo e melhor piloto, quero ver onde a Honda vai enfiar ele. Já merece mais do que o Pedrosa, mas não seria bom ter MM e Cal na mesma equipe, acho eu.

Rossi fez um corridaço, mas o seu início avassalador deve ter custado alguma coisa em saúde e nos pneus. Achei algumas de suas ultrapassagens muito cheias de marra, “sai que sou o Rossi”. Tudo bem, ele pode, mas foi um risco que ele não faria com um Ianonne, com um Alex Barros, com um Stoner (quando ele tinha culhões), com Capirossi. Faltam culhões no mundial hoje em dia.

Stoner encheu o meu saco com este negócio de não correr. Seria perfeito ganhar mais uma na Austrália. Saco, encheu.

Tenho pena do Viñales, pois a Suzuki melhora a cada dia e ele agora vai sofrer como segundo do Rossi, em uma Yamaha que ao meu ver está em curva descendente. Falo isso sem ver as motos na pista, apenas vendo os resultado que a Honda está conseguindo.

Lorenzo parece que desistiu deste ano, que ficou puto com o veto da Yamaha para os testes. Corre visivelmente sem a faca nos dentes, para cumprir contrato e tabela. Só deve pensar na Ducati e chegar inteirasso na montanha de dólares que vai ganhar. Não quer nem arranhar uma unha.

A Ducati, mesmo com uma vitória este ano, parou de progredir… A Suzuki já é mais consistente do que a Desmosedici, vejam o que andaram hoje. Não fosse a força na reta, não sobraria muito. O Espargaró estava fazendo uma corrida sensacional. Não sei se a Ducati está concentrando esforços na 2017, o fato é que uma vitória de Dovi este ano é quase impossível, algo que eu não esperava escrever. Tem que progredir sempre, sem parar. Parou, é ultrapassado. Vejam a Honda. Hoje, se tivessem mais 2 voltas, o Vinãles iria engolir o Rossi. Ele anda muito bem no final da prova.

Gostei do Hayden, mesmo com tombo, gostei do Bradl com a Aprilia, adorei a vitória do Cal Crutchlow, na moral, sem a desculpa do tempo ruim. Largou bem, correu bem, respondeu a investida do Rossi com decisão e segurou o resultado que ele merece, que mesmo eu cheguei a desconfiar que um dia viria, pois ele era um cai cai.

Parabéns Cal Crutchlow, parabéns LCR Honda.

 

pa2056584-0008

Valeu galera, agora vamos para a Malásia. As fotos são do Crash.net e Asphalt&Rubber.

Mário Barreto

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *