Suzuki finalmente vence!

E venceu no seco, de forma incontestável. A última vitória, em 2007 com Chris Vermeulen, foi bacana, mas na chuva. Como a chuva nivela por baixo as motos,  foi meio café com leite. As outras vitórias imprevistas deste ano, Carl na corrida passada, Iannone, Jack Miller… em todas a chuva atuou para embaralhar as coisas.

Hoje não, não choveu, Maverick vinha treinando bem durante todo o fim de semana, largou da primeira fila e sumiu! Ninguém pode dizer que não tinha sido avisado. Foi agressivo no início da prova, foi para a ponta para ditar o ritmo, respondeu no cronometro todas as vezes em que foi  empurrado (de longe) pelos outros pilotos, fez uma corrida magistral.

foto Asphatl&Rubber
foto Asphatl&Rubber

Deu até um certo azar, pois no seu grande dia acabou que não foi muito mostrado, pois do segundo lugar para trás o pau comeu feio. Rossi, Marc, Iannone, Crutchow e até um pouquinho Pedrosa, andaram embolados em um passa passa frenético muito bacana.

Na ordem que citei… Rossi surpreende pela velocidade, coragem e disposição na embolação com os moleques. Mesmo sendo quem é, não tira a mão um segundo sequer e anda no mesmo ritmo. Em certo momento da prova ele respirou fundo e iniciou uma progressão de tirar o fôlego, passando todo mundo e colocando voltas muito boas em sequência. Maverick respondeu, nem ligou, mas isso acordou o Marc Marquez e os outros, que vieram para o pau.

Carl Cruthclow está em um bom momento da carreira. Carl correu com um quadro novo, deve estar recebendo peças e atenção ainda mais especial do HRC. Ele sempre foi rápido, mas agora a sorte também o está ajudando, ele deu umas rabeadas que facilmente o levariam ao chão, mas ele não tem caído. Só isso, já o joga bem prá frente, não cair. Marc bateu nele a 200 km/h e ele chegou a arrastar o capacete na bengala do Rossi.

Marc Marquez hoje oscilou entre o Marc “marca pontos paz & amor” e o velho Marc de sempre, enfiando a moto em qualquer buraquinho, dividindo curvas na marra… Foi lindo. Como disseram Rossi e Crutchlow, ele foi duro mas dentro dos limites.

Ia esquecendo de falar do Iannone, que veio de trás passando todos, tentou pressionar o Maverick nos tempos (que respondeu também), mas quando estava em relativa segurança em um ótimo segundo lugar na prova, cai sozinho. Depois perguntam porque a Ducati preferiu ficar com o Dovizioso… ora, porque o Dovi não faz tanta cagada. Não adianta ser rápido apenas, acho eu.

No final Marc errou várias vezese pagou por isso, ficou fora do pódium. Carl Cruthlow estava encantado correndo em casa e o que deu para o Rossi fazer foi chegar em terceiro. Chegou felizão, achei o resultado justo.

foto Crash.net
foto Crash.net

Pedrosa teve boa velocidade mas hora nenhuma veio prá cima, Dovi um pouco mais atrás, correu sozinho a prova toda. Ele disse que ainda por cima teve um problema no braço e de fato, imediatamente após cruzar a linha de chegada ele largou o guidão.

Já Lorenzo está sofrendo a síndrome de ex-piloto de fábrica. O que faltava era o Rossi passar ele nos pontos, e como não falta mais nada, e como o Rossi faz por merecer cada regalia que tem, restará ao Lorenzo se virar com o equipamento de segunda que terá dentro da equipe. Tá correndo com motor de XJ6, hahahahaha, que sacanagem.

Loris Baz e Espargaró estão bem, devem correr a próxima etapa.

foto Crash.net
foto Crash.net

Como disse meu amigo e leitor André Bertrand: “4 first time winners
2 vitórias de equipes privadas
Fim da seca da Ducati
Fim da seca da Suzuki
7 vencedores diferentes nas últimas 7 corridas”

Pois é, as mexidas da Dorna foram boas para o campeonato, e Marc Marquez segue firme para ser tricampeão.

Abraços

Mário Barreto

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.