Muita emoção!

Meus camaradas, que corrida emocionante.

Deve ter sido duro para os pilotos voltar ao trabalho com tudo logo após a morte do piloto Luis Salom. É perigoso, todos sabemos, mas morrer assim, de pancadão em alta velocidade, e mesmo com todos os cuidados morrer logo depois, não é todo dia que acontece. O último piloto a morrer em corrida foi o saudoso Marco Simoncelli em 2011. Na Moto2 foi o japonês Shoya Tomizawa em 2010. Ilha de Man não conta, morre toda hora…

E foi um tombo estranho, muito rápido, a moto ignorou a faixa de areia, passou meio que voando a dois dedos de altura até chocar-se com o airfence. E o Luis Salom veio atrás, do mesmo jeito, voando baixo e parece que bateu exatamente em cima da moto. A imagem que vi foi de uma camera de segurança, não muito boa. Tivesse ele batido no chão uma vez só, a velocidade e talvez a trajetória seriam bem diferentes. Mas não, ele veio como uma bala de canhão. Cheguei a receber mensagens dizendo que a roda tinha saído, mas eles não prosperaram. Também não adianta mais nada, o excelente e jovem piloto nos deixou.

Luis Salom
Luis Salom – foto Mirror.co.uk

Voltando para a corrida. Mexeram na pista, colocaram uma chicane para reduzir a velocidade no ponto do acidente. No domingo de manhã Rossi mexeu na moto e fez o melhor tempo no Warm-up.

Rossi vinha treinando mal e largar em quinto já foi até bom. Veio a largada e Lorenzo dispara na ponta, enquanto Rossi cai de quinto para nono lugar, assumindo que vacilou ao dividir com o Dovi a primeira curva. Ali é assim, piscou? Cai de quinto para nono.

Mas Rossi estava visivelmente confortável na moto. E veloz, muito veloz. Saiu atropelando todos que estavam na frente sem nem negociar muito. E eram pilotos rápidos, naquela hora em que as motos estão ainda inteiras e os pilotos cheios de gás.

Rossi foi, foi, foi, chegou no Marc Marquez e se impôs, chegou no Lorenzo e vapt… nem deu para o cheiro. Com Rossi na ponta Lorenzo começou a cair de rendimendo e foi ficando, ficando… até que o Andrea Iannone, SEMPRE ele, o tirou da prova de forma infantil e bizonha. Ainda veio dizer que não fez nada errado e que o Lorenzo é que estava lento. É um idiota… Lorenzo estava realmente mais lento. Tão lento que bastava esperar a reta para atropelar sem piedade. Mas não, ele tinha que fazer a sua cagada. Foi punido, vai largar de último na próxima corrida. Eu e o Lorenzo achamos pouco.

Iannone e Lorenzo
Iannone e Lorenzo – foto Crash.net

Com Lorenzo e Iannone fora da prova, e Pedrosa meio que sozinho, a corrida ficou entre Valentino Rossi e Marc Marquez. Ah! Vinãles também fez uma graça. A Suzuki parece estar realmente muito boa de chassi, porque ele experimentou um monte de freadas diferentes na briga com o Pedrosa e não caiu. Nenhuma funcionou, haha, mas o fato de a moto dar coragem de testar é bom sinal. Deve estar faltando motor para a Suzuki, pois parece que chassi tem.

O Doutor vinha dando aula, certinho, sem errar nada, rápido e controlando a prova. Mas aí o Marc ligou o seu dane-se e decidiu dar aquelas duas voltas a 150% que só ele consegue dar na Honda RCV. Bota de lado, vem rebolando e conseguiu passar o Rossi. O moleque é infernal com isso. De sacanagem fiquei gritando aqui “cuidado!!! Ele dá coices!!!”, mas não adiantou nada, a disputa foi limpa, linda e passadas as duas voltas que ele aguenta, o Rossi recuperou a posição na primeira tentativa séria e abriu. Na verdade todos sabíamos que a chance do Marc Marquez era o Rossi se atrapalhar de alguma maneira ao ser ultrapassado e perder o pace. Chance minúscula para um campeão com a experiência do Rossi que ignorou a pressão. Ainda não sei porque o Marc não deixou esta manobra para a última volta… talvez o Rossi tenha forçado isso para a hora que ele queria. Estes caras tem o domínio do milésimo do segundo na volta, é impressionante.

Rossi e Marc
Rossi e Marc – foto Crash.net

Rossi não brincou. Baixou a cabeça desde a manhã de hoje. Foi o mais rápido no warm-up, passou todo mundo, bateu recorde da pista, não errou nadica de nada e ganhou a corrida. Show de bola e os fãs vão a loucura!!!! Hoje não teve para ninguém.

Para completar a emoção do dia, Marc cumprimentou Rossi no Parc Fermé e depois conversaram na entrevista coletiva. Muito bom isso, aquele climão não é bacana para ninguém.

O André Bertrand reparou que a melhor Ducati na classificação é a do Barberá, uma coisa boa para ele mas ridícula para a Ducati Corse. O culpado? Andrea Iannone.

Bom hoje também foi ver Bautista chegar em oitavo com a Aprilia GP!!!! Outro que no sábado estava ruim e na corrida arrebentou. Bradl chegou em “dôzimo” (12), nada mal também.

Parabéns Valentino Rossi e sua legião de fãs, parabéns Marc Marques pela corrida e pela atitude.

R.I.P Luis Salom #mexicano39

Mário Barreto

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.