Bela corrida na Tailândia!

Meus camaradas, não assisti a corrida ao vivo. Esqueci que era na madruga, de modo que vi o replay no horário de sempre, as 9h, pelo Youtube.

Nunca é a mesma coisa, mas dá para escrever um pouquinho.

Marc motorista de Tuk Tuk

Foi o primeiro GP em Buriram, todas as equipes com menos dados do que o normal. Não estavam zerados de dados porque tiveram uns treinos de reconhecimento por lá. Talvez por isso, nem eles mesmos sabem, a Yamaha deu um sinal de vida, com Rossi e Vinãles treinando bem, com o Doutor largando da primeira fila. E o mais importante, os dois com ritmo para a corrida. Os dois acham que podem ser as mexidas na moto, bem como um excepcional bom funcionamento dos novos pneus Michelin nesta pista.

Rossi deitadão

A nota ruim dos treinos foi o tombaço do Lorenzo. Ruim para mim, tem gente que se amarra quando ele se estabaca. Foi estranho, a moto travou a roda traseira e estão investigando se foi algum problema no freio, ou no motor. O fato foi que o bicho voou! E deu sorte de não se quebrar mais. Já não estava inteiro, achou melhor se recuperar para Motegi.

Deu pena da moto…

Marc largou bem, o que não é tão comum, mas Rossi enfiou-se na rabeta dele até passar. Mas não abriu. Bom ver o Rossi liderando uma prova depois de tanto tempo, a torcida mundial em delírio, mas ainda não dá para a M1 se ombrar com a Honda e Ducati. Depois de algumas voltas Dovi atropelou o Rossi por um lado e o Marc pelo outro. A diferença de motor/aceleração delas é enorme.

Neste ponto Dovi liderava com o Marc atrás parecendo-me bem a vontade, mudando as linhas sem perder espaço. Atrás Viñales veio se recuperando e trazendo o Pedrosa, até que o Pedrosa estabacou-se (o Youtube não me mostrou como) e a corrida partiu para os finalmente. Como sempre tem acontecido, Viñales cresce no final das provas, passou o Rossi e encostou na dupla da frente, que começou a já tradicional briga e passa passa das voltas finais. Dovi não é fácil de ser passado, erra pouco, freia bem e se ele conseguir guardar uma boa linha para levantar a moto e dar no fundo, a Ducati sai como um foguete e ele retoma a posição. Marc até consegue frear depois e colocar na frente, mas aí ele perde centésimos controlando este malabarismo, onde Dovi faz um “early pickup” e afunfa a mão no acelerador.

Trocaram de posições várias vezes e hoje só deu certo para o Marc porque ele não é bobo, atacou na última curva e o espaço até a linha é pouco. Se fosse no meio da reta, acho que não daria. Ele ficou muito feliz, pois levou duas destas ano passado do Dovi e descontou uma.

A Yamaha de Viñales completou o pódium, com Rossi em quarto. E todos felizes, o que é lamentável né? A Yamaha deveria estar querendo ganhar corridas e não ficar comemorando terceiro no pódium… É o que dá no momento.

O tuk tuk é azul igual a M1…

Desculpem-me o relato incompleto, mas é que o replay que vi era editado.

Abraços
Mário Barreto